ADVERTÊNCIAS E PRECAUÇÕES LOMOTIL

Atualizado em 24/05/2016

Deve ser utilizada reposição apropriada de líquidos e terapia com eletrólitos1 para evitar a
desidratação2.
Em caso de desidratação2 aguda ou desequilíbrio eletrolítico, o uso de Lomotil® (cloridrato
de difenoxilato, sulfato de atropina) deverá ser suspenso até o início de terapia corretiva
apropriada, pois a inibição dos movimentos peristálticos3 induzida pelo fármaco4 poderá
resultar na retenção de líquidos no intestino, o que agravará ainda mais a desidratação2 e o
desequilíbrio eletrolítico.
A dose recomendada não deve ser excedida, pois pode haver acúmulo de cloridrato de
difenoxilato e do sulfato de atropina. Uma dose subterapêutica de atropina foi adicionada ao
produto, entretanto, os efeitos terapêuticos da atropina podem ocorrer em alguns indivíduos
susceptíveis, como pacientes portadores da Síndrome de Down5.
Lomotil® deve ser usado com extrema cautela em pacientes com doença hepato-renal6
avançada e em todos os pacientes com função hepática7 alterada, pois o coma8 hepático
pode ser precipitado.
Deve-se ter cautela também nas hipertrofias prostáticas, insuficiência renal9, doenças
respiratórias, retenção urinária10, hipo e hipertireoidismo11, glaucoma12 e miastenia13 grave.
Agentes que inibem a motilidade intestinal ou prolongam o tempo de trânsito intestinal em
alguns pacientes portadores de colite14 ulcerativa aguda são referidos como indutores de
megacólon15 tóxico. Conseqüentemente, pacientes com colite14 ulcerativa aguda devem ser
cuidadosamente observados e a terapia com Lomotil® deve ser prontamente interrompida
caso ocorra distensão abdominal ou se aparecerem outros sintomas16 desagradáveis.
Atenção: este medicamento contém açúcar17, portanto, deve ser usado com cautela em
diabéticos.
Uso durante a Gravidez18

O uso de qualquer fármaco4 durante a gravidez18 ou por mulheres com possibilidade de
estarem grávidas requer a avaliação de seus potenciais benefícios bem como dos riscos ou
danos que possa acarretar à mãe ou ao feto19. Não utilizar esse medicamento no primeiro
trimestre da gravidez18. A atropina pode atravessar a placenta humana; portanto o uso deste
medicamento durante a gravidez18 não é seguro.
Uso durante a Lactação20
Lomotil® não deve ser usado durante a amamentação21, pois o cloridrato de difenoxilato e
sulfato de atropina podem ser excretados no leite humano e conseqüentemente os lactentes22
de mães que tomam o produto podem apresentar alguns efeitos desses fármacos. Caso o
uso desse medicamento seja necessário, deve-se optar por algum método alternativo de
alimentação, uma vez que o ácido difenoxílico, o metabólito23 ativo do difenoxilato, aparece no
leite materno.
Efeitos na Habilidade de Dirigir e Operar Máquinas
Lomotil® poderá ocasionar sonolência e tontura24. Portanto, deverão ser tomadas precauções
ao dirigir ou operar máquinas perigosas.
Antes de consumir qualquer medicamento, consulte seu médico (http://www.catalogo.med.br).

Complementos

1 Eletrólitos: Em eletricidade, é um condutor elétrico de natureza líquida ou sólida, no qual cargas são transportadas por meio de íons. Em química, é uma substância que dissolvida em água se torna condutora de corrente elétrica.
2 Desidratação: Perda de líquidos do organismo pelo aumento importante da freqüência urinária, sudorese excessiva, diarréia ou vômito.
3 Movimentos peristálticos: Conjunto das contrações musculares dos órgãos ocos, provocando o avanço de seu conteúdo; peristalse, peristaltismo.
4 Fármaco: Qualquer produto ou preparado farmacêutico; medicamento.
5 Síndrome de Down: Distúrbio genético causado pela presença de um cromossomo 21 a mais, por isso é também conhecida como “trissomia do 21”. Os portadores desta condição podem apresentar retardo mental, alterações físicas como prega palmar transversa (uma única prega na palma da mão, em vez de duas), pregas nas pálpebras, membros pequenos, tônus muscular pobre e língua protrusa.
6 Renal: Relacionado aos rins. Uma doença renal é uma doença dos rins. Insuficiência renal significa que os rins pararam de funcionar.
7 Hepática: Relativa a ou que forma, constitui ou faz parte do fígado.
8 Coma: 1. Alteração do estado normal de consciência caracterizado pela falta de abertura ocular e diminuição ou ausência de resposta a estímulos externos. Pode ser reversível ou evoluir para a morte. 2. Presente do subjuntivo ou imperativo do verbo “comer.“
9 Insuficiência renal: Condição crônica na qual o corpo retém líquido e excretas pois os rins não são mais capazes de trabalhar apropriadamente. Uma pessoa com insuficiência renal necessita de diálise ou transplante renal.
10 Retenção urinária: É um problema de esvaziamento da bexiga causado por diferentes condições. Normalmente, o ato miccional pode ser iniciado voluntariamente e a bexiga se esvazia por completo. Retenção urinária é a retenção anormal de urina na bexiga.
11 Hipertireoidismo: Doença caracterizada por um aumento anormal da atividade dos hormônios tireoidianos. Pode ser produzido pela administração externa de hormônios tireoidianos (hipertireoidismo iatrogênico) ou pelo aumento de uma produção destes nas glândulas tireóideas. Seus sintomas, entre outros, são taquicardia, tremores finos, perda de peso, hiperatividade, exoftalmia.
12 Glaucoma: É quando há aumento da pressão intra-ocular e danos ao nervo óptico decorrentes desse aumento de pressão. Esses danos se expressam no exame de fundo de olho e por alterações no campo de visão.
13 Miastenia: Perda das forças musculares ocasionada por doenças musculares inflamatórias. Por ex. Miastenia Gravis. A debilidade pode predominar em diferentes grupos musculares segundo o tipo de afecção (debilidade nos músculos extrínsecos do olho, da pelve, ou dos ombros, etc.).
14 Colite: Inflamação da porção terminal do cólon (intestino grosso). Pode ser devido a infecções intestinais (a causa mais freqüente), ou a processos inflamatórios diversos (colite ulcerativa, colite isquêmica, colite por radiação, etc.).
15 Megacólon: Dilatação anormal do intestino grosso, produzida por defeitos congênitos (megacólon congênito ou doença de Hischprung) ou adquiridos (megacólon tóxico, hipotireoidismo, doença de Chagas, etc.) Associa-se à constipação persistente e episódios de obstrução intestinal.
16 Sintomas: Alterações da percepção normal que uma pessoa tem de seu próprio corpo, do seu metabolismo, de suas sensações, podendo ou não ser um indício de doença. Os sintomas são as queixas relatadas pelo paciente mas que só ele consegue perceber. Sintomas são subjetivos, sujeitos à interpretação pessoal. A variabilidade descritiva dos sintomas varia em função da cultura do indivíduo, assim como da valorização que cada pessoa dá às suas próprias percepções.
17 Açúcar: 1. Classe de carboidratos com sabor adocicado, incluindo glicose, frutose e sacarose. 2. Termo usado para se referir à glicemia sangüínea.
18 Gravidez: Condição de ter um embrião ou feto em desenvolvimento no trato reprodutivo feminino após a união de ovo e espermatozóide.
19 Feto: Filhote por nascer de um mamífero vivíparo no período pós-embrionário, depois que as principais estruturas foram delineadas. Em humanos, do filhote por nascer vai do final da oitava semana após a CONCEPÇÃO até o NASCIMENTO, diferente do EMBRIÃO DE MAMÍFERO prematuro.
20 Lactação: Fenômeno fisiológico neuro-endócrino (hormonal) de produção de leite materno pela puérpera no pós-parto; independente dela estar ou não amamentando.Toda mulher após o parto tem produção de leite - lactação; mas, infelizmente nem todas amamentam.
21 Amamentação: Ato da nutriz dar o peito e o lactente mamá-lo diretamente. É um fenômeno psico-sócio-cultural. Dar de mamar a; criar ao peito; aleitar; lactar... A amamentação é uma forma de aleitamento, mas há outras formas.
22 Lactentes: Que ou aqueles que mamam, bebês. Inclui o período neonatal e se estende até 1 ano de idade (12 meses).
23 Metabólito: Qualquer composto intermediário das reações enzimáticas do metabolismo.
24 Tontura: O indivíduo tem a sensação de desequilíbrio, de instabilidade, de pisar no vazio, de que vai cair.

Tem alguma dúvida sobre ADVERTÊNCIAS E PRECAUÇÕES LOMOTIL?

Pergunte diretamente a um especialista

Sua pergunta será enviada aos especialistas do CatalogoMed, veja as dúvidas já respondidas.