INTERAÇÕES MEDICAMENTOSAS ANGIPRESS 25, 50 E 100 MG COMPRIMIDOS

Atualizado em 25/05/2016

Atenolol e pindolol parecem não interagir, porém pode ocorrer uma necessidade de aumento de dosagem de lignocaína quando usada conjuntamente.

Pode ocorrer hipotensão1 marcada e aguda quando for administrado conjuntamente com quetanserina.

O uso simultâneo de antiácidos2 pode causar uma redução modesta na absorção de atenolol. A meia-vida pode ficar prolongada, porém os efeitos de betabloqueio não se alteram significativamente.

Um número pequeno de pacientes pode apresentar bradicardia3 e hipotensão1 quando do uso conjunto com drogas anticolinesterase.

Um caso isolado apresentou bradicardia3 profunda quando foram administrados atenolol e cimetidina.

Ingestão de alimentos diminui a biodisponibilidade do atenolol, porém esta alteração não mostra ter importância clínica.

Naproxen (500 mg, duas vezes ao dia) pode aumentar a pressão sangüínea4 de pacientes em tratamento com atenolol.

Apesar de não apresentar importante interação o uso conjunto com nicardipina deve ser bem controlado, em especial quanto as reações adversas.

O uso concomitante com nifedipina pode causar hipotensão1 e insuficiência cardíaca5.

Os efeitos de diminuição do batimento cardíaco do atenolol podem ser aumentados com o uso concomitante de nizatidina.

Aparentemente a ampicilina afeta a absorção do atenolol.

Pode ocorrer um pequeno aumento da pressão sangüínea4, porém sem importância em pacientes que usam concomitantemente fenilpropanolamina.

Pacientes que fumam ou consomem cafeína podem apresentar aumento das pressões sangüínea sistólica/diastólica. Estes pacientes devem ser encorajados a parar de fumar e/ou diminuir ou abolir o consumo de cafeína.

O uso concomitante de verapamil pode acarretar insuficiência cardíaca5, assistolia ventricular, bloqueio cardíaco6, hipotensão1 e bradicardia3.

Pacientes tratados com insulina7 podem apresentar hipertensão8.

O salbutamol9 ou isoprenalina (drogas broncodilatadoras) podem reverter o broncoespasmo10 causado pelo uso de atenolol (este último gera um aumento da resistência das vias aéreas).

Outras informações podem ser observadas no ítem PRECAUÇÕES.

Antes de consumir qualquer medicamento, consulte seu médico (http://www.catalogo.med.br).

Complementos

1 Hipotensão: Pressão sanguínea baixa ou queda repentina na pressão sanguínea. A hipotensão pode ocorrer quando uma pessoa muda rapidamente de uma posição sentada ou deitada para a posição de pé, causando vertigem ou desmaio.
2 Antiácidos: É uma substância que neutraliza o excesso de ácido, contrariando o seu efeito. É uma base que aumenta os valores de pH de uma solução ácida.
3 Bradicardia: Diminuição da freqüência cardíaca a menos de 60 batimentos por minuto. Pode estar associada a distúrbios da condução cardíaca, ao efeito de alguns medicamentos ou a causas fisiológicas (bradicardia do desportista).
4 Pressão sangüínea: Força exercida pelo sangue arterial por unidade de área da parede arterial. É expressa como uma razão (Exemplo: 120/80, lê-se 120 por 80). O primeiro número é a pressão sistólica ou pressão máxima. E o segundo número é a presão diastólica ou mínima.
5 Insuficiência Cardíaca: É uma condição na qual a quantidade de sangue bombeada pelo coração a cada minuto (débito cardíaco) é insuficiente para suprir as demandas normais de oxigênio e de nutrientes do organismo. Refere-se à diminuição da capacidade do coração suportar a carga de trabalho.
6 Bloqueio cardíaco: Transtorno da condução do impulso elétrico no tecido cardíaco especializado, manifestado por uma diminuição variável da freqüência dos batimentos cardíacos.
7 Insulina: Hormônio que ajuda o organismo a usar glicose como energia. As células-beta do pâncreas produzem insulina. Quando o organismo não pode produzir insulna em quantidade suficiente, ela é usada por injeções ou bomba de insulina.
8 Hipertensão: Condição presente quando o sangue flui através dos vasos com força maior que a normal. Também chamada de pressão alta. Hipertensão pode causar esforço cardíaco, dano aos vasos sangüíneos e aumento do risco de um ataque cardíaco, derrame ou acidente vascular cerebral, além de problemas renais e morte.
9 Salbutamol: Fármaco padrão para o tratamento da asma. Broncodilatador. Inibidor do trabalho de parto prematuro.
10 Broncoespasmo: Contração do músculo liso bronquial, capaz de produzir estreitamento das vias aéreas, manifestado por sibilos no tórax e falta de ar. É uma contração vista com freqüência na asma.

Tem alguma dvida sobre INTERAÇÕES MEDICAMENTOSAS ANGIPRESS 25, 50 E 100 MG COMPRIMIDOS?

Pergunte diretamente a um especialista

Sua pergunta ser enviada aos especialistas do CatalogoMed, veja as dvidas j respondidas.