INTERAÇÕES LOMIR E LOMIR SRO

Atualizado em 25/05/2016
A ingestão com alimentos não afeta a biodisponibilidade de LOMIR, mas pode retardar o início da absorção e o tempo de máxima concentração plasmática de cerca de uma hora. A ingestão da cápsula SRO com uma refeição, leva a concentrações plasmáticas máximas levemente superiores e aumenta a biodisponibilidade de LOMIR em cerca de 20%.A farmacocinética de LOMIR não é modificada pela administração simultânea da digoxina, propranolol ou hidroclorotiazida, nem tampouco influe o LOMIR nas cinéticas1 da digoxina ou warfarina ou da hidroclorotiazida; porém, aumenta a biodisponibilidade do propranolol. LOMIR se une às proteínas2 de maneira inespecífica; no entanto, recomenda-se cuidado no caso de uso simutâneo de anticoagulantes3 e anticoagulantes3.
A administração simultânea da cimetidina, um inibidor do sistema enzimático do citocromo P-450, resulta em aumento de cerca de 50% na biodisponibilidade de LOMIR (veja seção "Posologia e Administração"), enquanto que a administração simultânea da rifampicina, reconhecidamente uma poderosa indutora do sistema enzimático do citocromo P-450, reduz muito as concentrações plasmáticas de LOMIR. Deve-se evitar a administração concomitante de LOMIR com a rifampicina ou com outros medicamentos indutores enzimáticos (por exemplo, o fenobarbital).

 - Efeitos colaterais4
 Como regra geral, os efeitos colaterais4 são leves. Observou-se que a incidência5 global de efeitos adversos não é significativamente diferente da do placebo6, quando usado na forma de comprimidos ou cápsulas SRO, em doses de até 5 mg ao dia.
Os efeitos secundários mais freqüentes são geralmente dose-dependentes e relacionados com as propriedades vasodilatadoras de LOMIR: tontura7, cefaléia8, rubor, taquicardia9, palpitações10 e edema11 periférico localizado de origem não cardíaca. Esses efeitos tendem a diminuir com a continuação do tratamento. A hipotensão12 é infreqüente e não tem havido nenhum relato de hipotensão12 ortostática.
Tolerabilidade ainda melhor poderá ser obtida com as cápsulas SRO. A incidência5 de tontura7, cefaléia8, rubor, taquicardia9 e edema11 periférico é inferior a dos comprimidos. Não foi relatada hipotensão12.
Os efeitos secundários inespecíficos, que são raros, são: fadiga13, moléstias abdominais e erupção14 cutânea15.
Observou-se elevação das transaminases séricas em poucos casos isolados; essas alterações foram reversíveis durante o tratamento ou após sua interrupção.
Antes de consumir qualquer medicamento, consulte seu médico (http://www.catalogo.med.br).

Complementos

1 Cinéticas: Ramo da física que trata da ação das forças nas mudanças de movimento dos corpos.
2 Proteínas: Um dos três principais nutrientes dos alimentos. Alimentos que fornecem proteína incluem carne vermelha, frango, peixe, queijos, leite, derivados do leite, ovos.
3 Anticoagulantes: Substâncias ou medicamentos que evitam a coagulação, especialmente do sangue.
4 Efeitos colaterais: 1. Ação não esperada de um medicamento. Ou seja, significa a ação sobre alguma parte do organismo diferente daquela que precisa ser tratada pelo medicamento. 2. Possível reação que pode ocorrer durante o uso do medicamento, podendo ser benéfica ou maléfica.
5 Incidência: Medida da freqüência em que uma doença ocorre. Número de casos novos de uma doença em um certo grupo de pessoas por um certo período de tempo.
6 Placebo: Preparação neutra quanto a efeitos farmacológicos, ministrada em substituição a um medicamento, com a finalidade de suscitar ou controlar as reações, geralmente de natureza psicológica, que acompanham tal procedimento terapêutico.
7 Tontura: O indivíduo tem a sensação de desequilíbrio, de instabilidade, de pisar no vazio, de que vai cair.
8 Cefaleia: Sinônimo de dor de cabeça. Este termo engloba todas as dores de cabeça existentes, ou seja, enxaqueca ou migrânea, cefaleia ou dor de cabeça tensional, cefaleia cervicogênica, cefaleia em pontada, cefaleia secundária a sinusite, etc... são tipos dentro do grupo das cefaleias ou dores de cabeça. A cefaleia tipo tensional é a mais comum (acomete 78% da população), seguida da enxaqueca ou migrânea (16% da população).
9 Taquicardia: Aumento da frequência cardíaca. Pode ser devido a causas fisiológicas (durante o exercício físico ou gravidez) ou por diversas doenças como sepse, hipertireoidismo e anemia. Pode ser assintomática ou provocar palpitações.
10 Palpitações: Designa a sensação de consciência do batimento do coração, que habitualmente não se sente. As palpitações são detectadas usualmente após um exercício violento, em situações de tensão ou depois de um grande susto, quando o coração bate com mais força e/ou mais rapidez que o normal.
11 Edema: 1. Inchaço causado pelo excesso de fluidos no organismo. 2. Acúmulo anormal de líquido nos tecidos do organismo, especialmente no tecido conjuntivo.
12 Hipotensão: Pressão sanguínea baixa ou queda repentina na pressão sanguínea. A hipotensão pode ocorrer quando uma pessoa muda rapidamente de uma posição sentada ou deitada para a posição de pé, causando vertigem ou desmaio.
13 Fadiga: 1. Sensação de enfraquecimento resultante de esforço físico. 2. Trabalho cansativo. 3. Redução gradual da resistência de um material ou da sensibilidade de um equipamento devido ao uso continuado.
14 Erupção: 1. Ato, processo ou efeito de irromper. 2. Aumento rápido do brilho de uma estrela ou de pequena região da atmosfera solar. 3. Aparecimento de lesões de natureza inflamatória ou infecciosa, geralmente múltiplas, na pele e mucosas, provocadas por vírus, bactérias, intoxicações, etc. 4. Emissão de materiais magmáticos por um vulcão (lava, cinzas etc.).
15 Cutânea: Que diz respeito à pele, à cútis.

Tem alguma dvida sobre INTERAÇÕES LOMIR E LOMIR SRO?

Pergunte diretamente a um especialista

Sua pergunta ser enviada aos especialistas do CatalogoMed, veja as dvidas j respondidas.