FARMACOCINÉTICA UFT

Atualizado em 28/05/2016

As concentrações plasmática de tegafur, 5-FU e uracila foram medidas em pacientes com câncer1 após administração oral de dose-única de 3 cápsulas de UFT (equivalentes a 300mg de tegafur). A concentração de tegafur atingiu seu pico de 13,7 ± 1,1 ìg/mL duas horas após a dose, após isso, declinando gradualmente e atingindo uma concentração de 3,6 ± 0,8 ìg/mL após 24 horas. Tanto a 5-FU, como a uracila atingiram o pico 30 minutos após a dose, que foram de 0,21 ± 0,094 ìg/mL e de 3,0 ± 1,8 ìg/mL, respectivamente. O nível de 5-FU caiu para 0,05 ± 0,019 ìg/mL 3 horas após a dose e o de uracila para 0,30 ± 0,23 ìg/mL 6 horas após a dose.

Uma comparação das concentrações de 5-FU no sangue2, no tumor3 e nos tecidos periféricos ao tumor3 demonstrou altas concentrações intratumorais.


- ESTUDOS CLÍNICOS

Efeitos clínicos
Nos estudos clínicos realizados em 211 centros japoneses, UFT (equivalente a 300 a 600 mg de tegafur) foi administrado oralmente em 2-3 doses divididas por dia. De um total de 699 pacientes, com várias malignidades, que foram avaliados para eficácia, a porcentagem da resposta global do UFT foi 23,3% (163/699).
As porcentagens para tumores específicos foram 18,3% (15/82 pacientes) para câncer1 de cólon4/reto5, 30,2% (29/96 pacientes) para câncer1 de mama6, 25,4% (58/228 pacientes) para câncer1 de estômago7, 31,0% (22/71 pacientes) para câncer1 de cabeça8 e pescoço9, 16,7% (6/36 pacientes) para câncer1 de fígado10, 18,8% (3/16 pacientes) para câncer1 de vesícula11 e ducto biliar, 17,4% (4/23 pacientes) para câncer1 de pâncreas12, 30,6% (11/36 pacientes) para câncer1 de bexiga13 e 19,4% (6/31 pacientes) para câncer1 de colo uterino14. Também foram avaliadas respostas para câncer1 de pulmão15 (4/46 pacientes) e câncer1 de próstata16 (5/34 pacientes).

Reações adversas e interferência nos testes laboratoriais
A vigilância pós lançamento relata que as reações adversas foram avaliadas em 20.791 pacientes tratados com UFT, sendo a incidência17 global de  14,7% (3061/20.791 pacientes). As reações adversas mais freqüentes foram efeitos colaterais18 gastrintestinais que incluem: anorexia19 3,5% (719 pacientes), náuseas20 2,2% (467 pacientes) e diarréia21 1,5% (303 pacientes).

As alterações mais freqüentes nos testes laboratoriais correspondem a evidências de  mielodepressão, que ocorreram em 4,7% (976) dos pacientes e incluíram leucopenia22 em 3,4% (713) dos pacientes e trombocitopenia23 em 1,1% (221)  dos pacientes.


- INDICAÇÕES

UFT é indicado no tratamento de câncer1 de cólon4/reto5 e de estômago7.


Antes de consumir qualquer medicamento, consulte seu médico (http://www.catalogo.med.br).

Complementos

1 Câncer: Crescimento anormal de um tecido celular capaz de invadir outros órgãos localmente ou à distância (metástases).
2 Sangue: O sangue é uma substância líquida que circula pelas artérias e veias do organismo. Em um adulto sadio, cerca de 45% do volume de seu sangue é composto por células (a maioria glóbulos vermelhos, glóbulos brancos e plaquetas). O sangue é vermelho brilhante, quando oxigenado nos pulmões (nos alvéolos pulmonares). Ele adquire uma tonalidade mais azulada, quando perde seu oxigênio, através das veias e dos pequenos vasos denominados capilares.
3 Tumor: Termo que literalmente significa massa ou formação de tecido. É utilizado em geral para referir-se a uma formação neoplásica.
4 Cólon:
5 Reto: Segmento distal do INTESTINO GROSSO, entre o COLO SIGMÓIDE e o CANAL ANAL.
6 Mama: Em humanos, uma das regiões pareadas na porção anterior do TÓRAX. As mamas consistem das GLÂNDULAS MAMÁRIAS, PELE, MÚSCULOS, TECIDO ADIPOSO e os TECIDOS CONJUNTIVOS.
7 Estômago: Órgão da digestão, localizado no quadrante superior esquerdo do abdome, entre o final do ESÔFAGO e o início do DUODENO.
8 Cabeça:
9 Pescoço:
10 Fígado: Órgão que transforma alimento em energia, remove álcool e toxinas do sangue e fabrica bile. A bile, produzida pelo fígado, é importante na digestão, especialmente das gorduras. Após secretada pelas células hepáticas ela é recolhida por canalículos progressivamente maiores que a levam para dois canais que se juntam na saída do fígado e a conduzem intermitentemente até o duodeno, que é a primeira porção do intestino delgado. Com esse canal biliar comum, chamado ducto hepático, comunica-se a vesícula biliar através de um canal sinuoso, chamado ducto cístico. Quando recebe esse canal de drenagem da vesícula biliar, o canal hepático comum muda de nome para colédoco. Este, ao entrar na parede do duodeno, tem um músculo circular, designado esfíncter de Oddi, que controla o seu esvaziamento para o intestino.
11 Vesícula: Lesão papular preenchida com líquido claro.
12 Pâncreas: Órgão nodular (no ABDOME) que abriga GLÂNDULAS ENDÓCRINAS e GLÂNDULAS EXÓCRINAS. A pequena porção endócrina é composta pelas ILHOTAS DE LANGERHANS, que secretam vários hormônios na corrente sangüínea. A grande porção exócrina (PÂNCREAS EXÓCRINO) é uma glândula acinar composta, que secreta várias enzimas digestivas no sistema de ductos pancreáticos (que desemboca no DUODENO).
13 Bexiga: Órgão cavitário, situado na cavidade pélvica, no qual é armazenada a urina, que é produzida pelos rins. É uma víscera oca caracterizada por sua distensibilidade. Tem a forma de pêra quando está vazia e a forma de bola quando está cheia.
14 Colo Uterino: Porção compreendendo o pescoço do ÚTERO (entre o ístmo inferior e a VAGINA), que forma o canal cervical.
15 Pulmão: Cada um dos órgãos pareados que ocupam a cavidade torácica que tem como função a oxigenação do sangue.
16 Próstata: Glândula que (nos machos) circunda o colo da BEXIGA e da URETRA. Secreta uma substância que liquefaz o sêmem coagulado. Está situada na cavidade pélvica (atrás da parte inferior da SÍNFISE PÚBICA, acima da camada profunda do ligamento triangular) e está assentada sobre o RETO.
17 Incidência: Medida da freqüência em que uma doença ocorre. Número de casos novos de uma doença em um certo grupo de pessoas por um certo período de tempo.
18 Efeitos colaterais: 1. Ação não esperada de um medicamento. Ou seja, significa a ação sobre alguma parte do organismo diferente daquela que precisa ser tratada pelo medicamento. 2. Possível reação que pode ocorrer durante o uso do medicamento, podendo ser benéfica ou maléfica.
19 Anorexia: Perda do apetite ou do desejo de ingerir alimentos.
20 Náuseas: Vontade de vomitar. Forma parte do mecanismo complexo do vômito e pode ser acompanhada de sudorese, sialorréia (salivação excessiva), vertigem, etc .
21 Diarréia: Aumento do volume, freqüência ou quantidade de líquido nas evacuações.Deve ser a manifestação mais freqüente de alteração da absorção ou transporte intestinal de substâncias, alterações estas que em geral são devidas a uma infecção bacteriana ou viral, a toxinas alimentares, etc.
22 Leucopenia: Redução no número de leucócitos no sangue. Os leucócitos são responsáveis pelas defesas do organismo, são os glóbulos brancos. Quando a quantidade de leucócitos no sangue é inferior a 6000 leucócitos por milímetro cúbico, diz-se que o indivíduo apresenta leucopenia.
23 Trombocitopenia: É a redução do número de plaquetas no sangue. Contrário de trombocitose. Quando a quantidade de plaquetas no sangue é inferior a 150.000/mm³, diz-se que o indivíduo apresenta trombocitopenia (ou plaquetopenia). As pessoas com trombocitopenia apresentam tendência de sofrer hemorragias.

Tem alguma dúvida sobre FARMACOCINÉTICA UFT?

Pergunte diretamente a um especialista

Sua pergunta será enviada aos especialistas do CatalogoMed, veja as dúvidas já respondidas.