ADVERTÊNCIAS DOBUTAMINA

Atualizado em 28/05/2016

AUMENTO NA FREQÜÊNCIA CARDÍACA OU NA PRESSÃO ARTERIAL1O cloridrato de dobutamina pode causar um aumento na freqüência cardíaca ou na pressão arterial1, especialmente na pressão sistólica2. Aproximadamente 10% dos pacientes em estudos clínicos tiveram aumentos de 30 batimentos/minuto ou mais, e cerca de 7,5% tiveram aumentos de 50 mmHg ou mais na pressão sistólica2 quando em uso de doses mais elevadas (720 mcg/kg/min). A redução da dose usualmente reverte esses efeitos rapidamente. Pacientes com hipertensão3 pré existente são mais suscetíveis a apresentar uma resposta pressórica mais importante.

AUMENTO NA CONDUÇÃO ATRIOVENTRICULAR: devido ao cloridrato de dobutamina facilitar a condução atrioventricular, os pacientes com fibrilação ou flutter atrial podem apresentar uma resposta ventricular rápida, a estes paciente aconselha-se observação e digitalização prévia ao uso de dobutamina.
TAQUIARRITMIA4 VENTRICULAR: O cloridrato de dobutamina pode precipitar ou exacerbar atividade ventricular ectópica5; raramente tem causado taquicardia6 ventricular ou fibrilação.
INSUFICIÊNCIA7 DE ENCHIMENTO VENTRICULAR E OBSTRUÇÃO DO FLUXO VENTRICULAR: Agentes inotrópicos, incluindo o cloridrato de dobutamina, não melhoram a hemodinâmica8 na maioria dos pacientes com obstrução mecânica, que inibe tanto o enchimento quanto o fluxo ventricular ou ambos. A resposta inotrópica pode ser insuficiente em pacientes com função ventricular gravemente reduzida. Tais condições podem estar presentes em pacientes com cirurgias cardíacas, estenose9 valvular aórtica e estenose9 hipertrófica idiopática10 subaórtica. Efeitos inotrópicos benéficos podem ser vistos em alguns pacientes se o coração11 estiver dilatado ou sob efeito excessivo de antagonistas dos receptores beta adrenérgicos12.
HIPERSENSIBILIDADE: Reações sugestivas de hipersensibilidade relacionadas com a administração de cloridrato de dobutamina, incluindo erupções cutâneas13, febre14, eosinofilia15 e broncospasmo foram relatadas ocasionalmente.
A administração do cloridrato de dobutamina a pacientes alérgicos a aminas simpatomiméticas deverá ser feita com cautela, apesar de não haver relato de hipersensibilidade cruzada com essas drogas.

Antes de consumir qualquer medicamento, consulte seu médico (http://www.catalogo.med.br).

Complementos

1 Pressão arterial: A relação que define a pressão arterial é o produto do fluxo sanguíneo pela resistência. Considerando-se a circulação como um todo, o fluxo total é denominado débito cardíaco, enquanto a resistência é denominada de resistência vascular periférica total.
2 Pressão sistólica: É a pressão mais elevada (pico) verificada nas artérias durante a fase de sístole do ciclo cardíaco. É também chamada de pressão máxima.
3 Hipertensão: Condição presente quando o sangue flui através dos vasos com força maior que a normal. Também chamada de pressão alta. Hipertensão pode causar esforço cardíaco, dano aos vasos sangüíneos e aumento do risco de um ataque cardíaco, derrame ou acidente vascular cerebral, além de problemas renais e morte.
4 Taquiarritmia: Cadência rápida do ritmo do coração, arritmia rápida.
5 Ectópica: Relativo à ectopia, ou seja, à posição anômala de um órgão.
6 Taquicardia: Aumento da frequência cardíaca. Pode ser devido a causas fisiológicas (durante o exercício físico ou gravidez) ou por diversas doenças como sepse, hipertireoidismo e anemia. Pode ser assintomática ou provocar palpitações.
7 Insuficiência: Incapacidade de um órgão ou sistema para realizar adequadamente suas funções.Manifesta-se de diferentes formas segundo o órgão comprometido. Exemplos: insuficiência renal, hepática, cardíaca, respiratória.
8 Hemodinâmica: Ramo da fisiologia que estuda as leis reguladoras da circulação do sangue nos vasos sanguíneos tais como velocidade, pressão etc.
9 Estenose: Estreitamento patológico de um conduto, canal ou orifício.
10 Idiopática: 1. Relativo a idiopatia; que se forma ou se manifesta espontaneamente ou a partir de causas obscuras ou desconhecidas; não associado a outra doença. 2. Peculiar a um indivíduo.
11 Coração: Órgão muscular, oco, que mantém a circulação sangüínea.
12 Adrenérgicos: Que agem sobre certos receptores específicos do sistema simpático, como o faz a adrenalina.
13 Cutâneas: Que dizem respeito à pele, à cútis.
14 Febre: É a elevação da temperatura do corpo acima dos valores normais para o indivíduo. São aceitos como valores de referência indicativos de febre: temperatura axilar ou oral acima de 37,5°C e temperatura retal acima de 38°C. A febre é uma reação do corpo contra patógenos.
15 Eosinofilia: Propriedade de se corar facilmente pela eosina. Em patologia, é o aumento anormal de eosinófilos no sangue, característico de alergias e infestações por parasitas. Em patologia, é o acúmulo de eosinófilos em um tecido ou exsudato.

Tem alguma dúvida sobre ADVERTÊNCIAS DOBUTAMINA?

Pergunte diretamente a um especialista

Sua pergunta será enviada aos especialistas do CatalogoMed, veja as dúvidas já respondidas.