USO EM IDOSOS, CRIANÇAS E OUTROS GRUPOS DE RISCO TRIATEC PREVENT

Atualizado em 28/05/2016

Pacientes idosos

Alguns pacientes idosos podem ser especialmente responsivos ao tratamento com inibidores da ECA. Recomenda-se avaliação da função renal1 no início do tratamento. Ver também o item "POSOLOGIA".


Crianças

Não existem dados suficientes disponíveis sobre o uso de TRIATEC® Prevent (ramipril) em crianças.


Grupos de risco


Pacientes com sistema renina-angiotensina hiperestimulado

São recomendados cuidados especiais no tratamento de pacientes com o sistema renina-angiotensina hiperestimulado (ver item "POSOLOGIA"). Estes pacientes estão sob risco de uma queda aguda pronunciada da pressão sangüínea2 e deterioração da função renal1 devido à inibição da ECA, especialmente quando um inibidor da ECA ou um diurético3 concomitante é administrado pela primeira vez ou é administrado em uma dose maior pela primeira vez. Em ambos os casos deve-se realizar monitorização rigorosa da pressão sangüínea2 até que se exclua a possibilidade de queda aguda da pressão sangüínea2.


A ativação significante do sistema renina-angiotensina pode ser precipitada, por exemplo:


Em pacientes com hipertensão4 severa e, principalmente, com hipertensão4 maligna. A fase inicial do tratamento requer supervisão médica especial;


Em pacientes com insuficiência cardíaca5, principalmente com insuficiência6 grave ou tratados com outras substâncias que apresentam potencial anti-hipertensivo. Em caso de insuficiência cardíaca5 grave, a fase inicial do tratamento requer supervisão médica especial;


Em pacientes com impedimento hemodinamicamente relevante do influxo ou do efluxo ventricular esquerdo (por exemplo: estenose7 da válvula aórtica ou da válvula mitral). A fase inicial do tratamento requer supervisão médica especial;


Em pacientes com estenose7 da artéria renal8 hemodinamiamente relevante. A fase inicial do tratamento requer supervisão médica especial. A interrupção do tratamento com diuréticos9 pode ser necessária. Ver sub-item "Monitorização da função renal1", logo abaixo;


Em pacientes pré-tratados com diuréticos9, nos quais a interrupção do tratamento ou a diminuição da dose de diurético3 não é possível, a fase inicial do tratamento requer supervisão médica especial;


Em pacientes que apresentam ou podem desenvolver deficiência hídrica ou salina (como resultado da ingestão insuficiente de sais ou líquidos, ou como resultado de diarréia10, vômito11 ou sudorese12 excessiva, nos casos em que a reposição de sal ou líquidos é inadequada).


Geralmente recomenda-se que, quadros de desidratação13, hipovolemia14 ou deficiência de sal sejam corrigidos antes do início do tratamento (em pacientes com insuficiência cardíaca5, entretanto, isto deve ser cuidadosamente avaliado em relação ao risco de sobrecarga de volume). Caso esta condição torne-se clinicamente relevante, o tratamento com TRIATEC® Prevent (ramipril) deve ser iniciado ou continuado somente se medidas apropriadas forem empregadas simultaneamente, prevenindo a queda excessiva da pressão arterial15 e deterioração da função renal1.

Pacientes com doenças hepáticas16

Em pacientes com alteração da função hepática17, a resposta ao tratamento com TRIATEC® Prevent (ramipril) pode estar reduzida ou aumentada. Adicionalmente, em pacientes que apresentam cirrose18 hepática17 severa com presença de edema19 e/ou ascite20, o sistema renina-angiotensina pode estar significativamente ativado; portanto, deve-se ter cautela especial no tratamento destes pacientes (ver item "POSOLOGIA")


Pacientes com risco especial de queda acentuada da pressão sangüínea2

A fase inicial do tratamento requer supervisão médica especial em pacientes que apresentam risco de queda acentuada indesejável da pressão sangüínea2 (ex. pacientes com estenoses21 de artérias22 coronarianas ou artérias22 cerebrais hemodinamicamente relevantes).

Antes de consumir qualquer medicamento, consulte seu médico (http://www.catalogo.med.br).

Complementos

1 Renal: Relacionado aos rins. Uma doença renal é uma doença dos rins. Insuficiência renal significa que os rins pararam de funcionar.
2 Pressão sangüínea: Força exercida pelo sangue arterial por unidade de área da parede arterial. É expressa como uma razão (Exemplo: 120/80, lê-se 120 por 80). O primeiro número é a pressão sistólica ou pressão máxima. E o segundo número é a presão diastólica ou mínima.
3 Diurético: Grupo de fármacos que atuam no rim, aumentando o volume e o grau de diluição da urina. Eles depletam os níveis de água e cloreto de sódio sangüíneos. São usados no tratamento da hipertensão arterial, insuficiência renal, insuficiência cardiaca ou cirrose do fígado. Há dois tipos de diuréticos, os que atuam diretamente nos túbulos renais, modificando a sua atividade secretora e absorvente; e aqueles que modificam o conteúdo do filtrado glomerular, dificultando indiretamente a reabsorção da água e sal.
4 Hipertensão: Condição presente quando o sangue flui através dos vasos com força maior que a normal. Também chamada de pressão alta. Hipertensão pode causar esforço cardíaco, dano aos vasos sangüíneos e aumento do risco de um ataque cardíaco, derrame ou acidente vascular cerebral, além de problemas renais e morte.
5 Insuficiência Cardíaca: É uma condição na qual a quantidade de sangue bombeada pelo coração a cada minuto (débito cardíaco) é insuficiente para suprir as demandas normais de oxigênio e de nutrientes do organismo. Refere-se à diminuição da capacidade do coração suportar a carga de trabalho.
6 Insuficiência: Incapacidade de um órgão ou sistema para realizar adequadamente suas funções.Manifesta-se de diferentes formas segundo o órgão comprometido. Exemplos: insuficiência renal, hepática, cardíaca, respiratória.
7 Estenose: Estreitamento patológico de um conduto, canal ou orifício.
8 Artéria Renal: Ramo da aorta abdominal que irriga os rins, glândulas adrenais e ureteres.
9 Diuréticos: Grupo de fármacos que atuam no rim, aumentando o volume e o grau de diluição da urina. Eles depletam os níveis de água e cloreto de sódio sangüíneos. São usados no tratamento da hipertensão arterial, insuficiência renal, insuficiência cardiaca ou cirrose do fígado. Há dois tipos de diuréticos, os que atuam diretamente nos túbulos renais, modificando a sua atividade secretora e absorvente; e aqueles que modificam o conteúdo do filtrado glomerular, dificultando indiretamente a reabsorção da água e sal.
10 Diarréia: Aumento do volume, freqüência ou quantidade de líquido nas evacuações.Deve ser a manifestação mais freqüente de alteração da absorção ou transporte intestinal de substâncias, alterações estas que em geral são devidas a uma infecção bacteriana ou viral, a toxinas alimentares, etc.
11 Vômito: É a expulsão ativa do conteúdo gástrico pela boca. Pode ser classificado como: alimentar, fecalóide, biliar, em jato, pós-prandial. Sinônimo de êmese. Os medicamentos que agem neste sintoma são chamados de antieméticos.
12 Sudorese: Suor excessivo
13 Desidratação: Perda de líquidos do organismo pelo aumento importante da freqüência urinária, sudorese excessiva, diarréia ou vômito.
14 Hipovolemia: Diminuição do volume de sangue secundário a hemorragias, desidratação ou seqüestro de sangue para um terceiro espaço (p. ex. peritônio).
15 Pressão arterial: A relação que define a pressão arterial é o produto do fluxo sanguíneo pela resistência. Considerando-se a circulação como um todo, o fluxo total é denominado débito cardíaco, enquanto a resistência é denominada de resistência vascular periférica total.
16 Hepáticas: Relativas a ou que forma, constitui ou faz parte do fígado.
17 Hepática: Relativa a ou que forma, constitui ou faz parte do fígado.
18 Cirrose: Substituição do tecido normal de um órgão (freqüentemente do fígado) por um tecido cicatricial fibroso. Deve-se a uma agressão persistente, infecciosa, tóxica ou metabólica, que produz perda progressiva das células funcionalmente ativas. Leva progressivamente à perda funcional do órgão.
19 Edema: 1. Inchaço causado pelo excesso de fluidos no organismo. 2. Acúmulo anormal de líquido nos tecidos do organismo, especialmente no tecido conjuntivo.
20 Ascite: Acúmulo anormal de líquido na cavidade peritoneal. Pode estar associada a diferentes doenças como cirrose, insuficiência cardíaca, câncer de ovário, esquistossomose, etc.
21 Estenoses: Estreitamentos patológicos de um conduto, canal ou orifício.
22 Artérias: Os vasos que transportam sangue para fora do coração.

Tem alguma dúvida sobre USO EM IDOSOS, CRIANÇAS E OUTROS GRUPOS DE RISCO TRIATEC PREVENT?

Pergunte diretamente a um especialista

Sua pergunta será enviada aos especialistas do CatalogoMed, veja as dúvidas já respondidas.