ADVERTÊNCIAS LUDIOMIL

Atualizado em 28/05/2016
Existem relatos raros sobre a ocorrência de convulsões em pacientes que recebiam doses terapêuticas de LUDIOMIL  e sem história prévia de convulsão1. Em alguns casos, outros fatores complicadores estavam também presentes, tais como medicação concomitante, com conhecido potencial de diminuir o limiar de convulsão1. O risco de convulsão1 pode ser aumentado em co-medicação com fenotiazinas (vide "Interações medicamentosas"), com a retirada abrupta de benzodiazepínicos, ou quando se excede a dosagem recomendada. Enquanto não se tenha estabelecido uma relação causal, o risco de convulsões deve ser reduzido pelo início da terapia com baixa dosagem; mantendo-se a dosagem inicial por duas semanas, para então elevá-la gradualmente em pequenos incrementos; conservando-se a dosagem de manutenção no nível mínimo efetivo; alteração cuidadosa ou abstenção de co-medicação com fármacos que diminuam o limiar de convulsão1 (ex.: fenotiazinas), ou redução rápida do uso de benzodiazepínicos.Tem sido relatado que os antidepressivos tricíclicos e os  tetracíclicos produzem arritmias2 cardíacas, taquicardia3 sinusal e prolongamento do tempo de condução. Indica-se cuidado em pacientes idosos e em pacientes com enfermidades cardiovasculares, incluindo-se história de infarto do miocárdio4, arritmias2 e/ou doença isquêmica cardiovascular. A monitorização da função cardíaca, incluindo-se ECG, está indicada em tais pacientes, especialmente em tratamentos de longo prazo. Em pacientes suscetíveis a hipotensão5 postural, são necessárias medições regulares da pressão arterial6.
Em pacientes esquizofrênicos que recebem antidepressivos tricíclicos, tem sido ocasionalmente observada a ativação de psicoses, e isso deve ser considerado um risco com LUDIOMIL. Da mesma forma, foram relatados episódios hipomaníacos ou maníacos em pacientes com distúrbios afetivos cíclicos sob tratamento com antidepressivos tricíclicos, durante uma fase depressiva. Em tais casos pode ser necessário reduzir-se a dose de LUDIOMIL ou descontinuá-la e administrar um agente antipsicótico.
Antes de consumir qualquer medicamento, consulte seu médico (http://www.catalogo.med.br).

Complementos

1 Convulsão: Episódio agudo caracterizado pela presença de contrações musculares espasmódicas permanentes e/ou repetitivas (tônicas, clônicas ou tônico-clônicas). Em geral está associada à perda de consciência e relaxamento dos esfíncteres. Pode ser devida a medicamentos ou doenças.
2 Arritmias: Arritmia cardíaca é o nome dado a diversas perturbações que alteram a frequência ou o ritmo dos batimentos cardíacos.
3 Taquicardia: Aumento da frequência cardíaca. Pode ser devido a causas fisiológicas (durante o exercício físico ou gravidez) ou por diversas doenças como sepse, hipertireoidismo e anemia. Pode ser assintomática ou provocar palpitações.
4 Infarto do miocárdio: Interrupção do suprimento sangüíneo para o coração por estreitamento dos vasos ou bloqueio do fluxo. Também conhecido por ataque cardíaco.
5 Hipotensão: Pressão sanguínea baixa ou queda repentina na pressão sanguínea. A hipotensão pode ocorrer quando uma pessoa muda rapidamente de uma posição sentada ou deitada para a posição de pé, causando vertigem ou desmaio.
6 Pressão arterial: A relação que define a pressão arterial é o produto do fluxo sanguíneo pela resistência. Considerando-se a circulação como um todo, o fluxo total é denominado débito cardíaco, enquanto a resistência é denominada de resistência vascular periférica total.

Tem alguma dúvida sobre ADVERTÊNCIAS LUDIOMIL?

Pergunte diretamente a um especialista

Sua pergunta será enviada aos especialistas do CatalogoMed, veja as dúvidas já respondidas.