INFORMAÇÕES AO PACIENTE PLURAIR

Atualizado em 28/05/2016

AÇÃO ESPERADA DO MEDICAMENTOPLURAIR® é uma suspensão estéril de propionato de fluticasona para uso tópico1 nasal.
PLURAIR® é indicado no tratamento da rinite2 alérgica e não alérgica; e rinite2 crônica, em adultos
e crianças com mais de 4 anos de idade.

CUIDADOS DE ARMAZENAMENTO: Conservar o medicamento em sua embalagem original em
temperatura ambiente (entre 15°C e 30°C). Proteger da luz e umidade.

PRAZO DE VALIDADE
Desde que respeitados os cuidados de armazenamento, o medicamento apresenta uma validade
de 24 meses a contar da data de sua fabricação. Não devem ser utilizados medicamentos fora do
prazo de validade, pois podem trazer prejuízos à saúde3.

GRAVIDEZ4 E LACTAÇÃO5
Informe seu médico a ocorrência de gravidez4 na vigência do tratamento ou após o seu término.
Informar ao médico se está amamentando.
Este medicamento não deve ser utilizado por mulheres grávidas sem orientação médica ou
do cirurgião-dentista

CUIDADOS DE ADMINISTRAÇÃO
PLURAIR® deve ser utilizado exclusivamente via intranasal.
Evite que o medicamento alcance os olhos6 durante as aplicações.
O alívio esperado dos sintomas7 poderá não ser obtido até que se completem 3 ou 4 dias do início
do tratamento.
Siga a orientação do seu médico, respeitando sempre os horários, as doses e a duração do
tratamento.
Antes de usar PLURAIR® você deve realizar uma limpeza nasal, de preferência utilizando soro8
fisiológico9 (solução salina).

Instruções de uso
1. Agite o frasco;
2. Destampe o frasco;
3. Coloque o frasco sobre o dedo polegar e o atuador entre o dedo indicador e o médio
(apoiados nas laterais do atuador);
4. Coloque o frasco na narina e empurre o fundo do frasco, usando o polegar contra os dedos
indicador e médio, de forma rápida e firme;
5. Repita a operação, na outra narina;
6. Tampe o frasco e guarde-o na embalagem original.

INTERRUPÇÃO DO TRATAMENTO
Não interromper o tratamento sem o conhecimento do seu médico.

REAÇÕES ADVERSAS
Informe seu médico sobre o aparecimento de reações desagradáveis tais como secura e irritação
do nariz10 e garganta11, olfato e paladar12 desagradáveis, episódios de pequenos sangramentos nasais,
tosse e falta de ar.

INGESTÃO CONCOMITANTE COM OUTRAS SUBSTÂNCIAS
Informe seu médico sobre qualquer medicamento que esteja usando, antes do início, ou durante o
tratamento. Avise seu médico se estiver utilizando medicamentos que contenham ritonavir e
cetoconazol.

CONTRA-INDICAÇÕES E PRECAUÇÕES
É contra-indicado em caso de hipersensibilidade ao propionato de fluticasona ou a qualquer outro
componente da formulação.
A segurança do propionato de fluticasona não está determinada em crianças abaixo de 4 anos de
idade, sendo por isso não recomendado seu uso nesta faixa etária.
Durante o tratamento com PLURAIR®, evitar contato com indivíduos que apresentem catapora13 ou
sarampo14. Se não for possível evitar o contato, consultar seu médico o mais rápido possível após a
exposição.
PLURAIR® spray nasal deve ser utilizado regularmente para que se obtenha seu melhor efeito. O
alívio esperado dos sintomas7 pode ocorrer somente após 12 horas do início do tratamento. Vários
estudos clínicos demonstraram melhora significativa dentro de 1 ou 2 dias, mas o benefício total é
atingido somente após alguns dias (3 a 4 dias) de uso regular. Se persistirem os sintomas7 ou
houver piora dos mesmos, o paciente não deve aumentar a dose prescrita, sendo necessário
entrar em contato com o médico para que as mudanças devidas sejam realizadas.
Atenção diabéticos: contém açúcar15.

NÃO TOME REMÉDIO SEM O CONHECIMENTO DO SEU MÉDICO, PODE SER PERIGOSO
PARA A SAÚDE3.

Antes de consumir qualquer medicamento, consulte seu médico (http://www.catalogo.med.br).

Complementos

1 Tópico: Referente a uma área delimitada. De ação limitada à mesma. Diz-se dos medicamentos de uso local, como pomadas, loções, pós, soluções, etc.
2 Rinite: Inflamação da mucosa nasal, produzida por uma infecção viral ou reação alérgica. Manifesta-se por secreção aquosa e obstrução das fossas nasais.
3 Saúde: 1. Estado de equilíbrio dinâmico entre o organismo e o seu ambiente, o qual mantém as características estruturais e funcionais do organismo dentro dos limites normais para sua forma de vida e para a sua fase do ciclo vital. 2. Estado de boa disposição física e psíquica; bem-estar. 3. Brinde, saudação que se faz bebendo à saúde de alguém. 4. Força física; robustez, vigor, energia.
4 Gravidez: Condição de ter um embrião ou feto em desenvolvimento no trato reprodutivo feminino após a união de ovo e espermatozóide.
5 Lactação: Fenômeno fisiológico neuro-endócrino (hormonal) de produção de leite materno pela puérpera no pós-parto; independente dela estar ou não amamentando.Toda mulher após o parto tem produção de leite - lactação; mas, infelizmente nem todas amamentam.
6 Olhos:
7 Sintomas: Alterações da percepção normal que uma pessoa tem de seu próprio corpo, do seu metabolismo, de suas sensações, podendo ou não ser um indício de doença. Os sintomas são as queixas relatadas pelo paciente mas que só ele consegue perceber. Sintomas são subjetivos, sujeitos à interpretação pessoal. A variabilidade descritiva dos sintomas varia em função da cultura do indivíduo, assim como da valorização que cada pessoa dá às suas próprias percepções.
8 Soro: Chama-se assim qualquer líquido de características cristalinas e incolor.
9 Fisiológico: Relativo à fisiologia. A fisiologia é estudo das funções e do funcionamento normal dos seres vivos, especialmente dos processos físico-químicos que ocorrem nas células, tecidos, órgãos e sistemas dos seres vivos sadios.
10 Nariz: Estrutura especializada que funciona como um órgão do sentido do olfato e que também pertence ao sistema respiratório; o termo inclui tanto o nariz externo como a cavidade nasal.
11 Garganta: Tubo fibromuscular em forma de funil, que leva os alimentos ao ESÔFAGO e o ar à LARINGE e PULMÕES. Situa-se posteriormente à CAVIDADE NASAL, à CAVIDADE ORAL e à LARINGE, extendendo-se da BASE DO CRÂNIO à borda inferior da CARTILAGEM CRICÓIDE (anteriormente) e à borda inferior da vértebra C6 (posteriormente). É dividida em NASOFARINGE, OROFARINGE e HIPOFARINGE (laringofaringe).
12 Paladar: Paladar ou sabor. Em fisiologia, é a função sensorial que permite a percepção dos sabores pela língua e sua transmissão, através do nervo gustativo ao cérebro, onde são recebidos e analisados.
13 Catapora: Doença infecciosa aguda, comum na infância, também chamada de varicela. Ela é provocada por vírus e caracterizada por febre e erupção maculopapular rápida, seguida de erupção de vesículas eritematosas muito pruriginosas.
14 Sarampo: Doença infecciosa imunoprevenível, altamente transmissível por via respiratória, causada pelo vírus do sarampo e de imunidade permanente. Geralmente ocorre na infância, mas pode afetar adultos susceptíveis (não imunes). As manifestações clínicas são febre alta, tosse seca persistente, coriza, conjuntivite, aumento dos linfonodos do pescoço e manchas avermelhadas na pele. Em cerca de 30% das pessoas com sarampo podem ocorrer complicações como diarréia, otite, pneumonia e encefalite.
15 Açúcar: 1. Classe de carboidratos com sabor adocicado, incluindo glicose, frutose e sacarose. 2. Termo usado para se referir à glicemia sangüínea.

Tem alguma dvida sobre INFORMAÇÕES AO PACIENTE PLURAIR?

Pergunte diretamente a um especialista

Sua pergunta ser enviada aos especialistas do CatalogoMed, veja as dvidas j respondidas.