EFEITOS COLATERAIS IMUNOGLOBULINA HUMANA NORMAL

Atualizado em 28/05/2016
·     Os efeitos secundários ligados à administração de Imunoglobulina1 Humana Blausiegel são mais freqüentes nos  pacientes que sofrem de deficiências imunológicas primárias.·    Podem ocorrer ocasionalmente calafrios2-hipertermia às vezes acompanhadas por cefaléias3, náuseas4, vômitos5, manifestações alérgicas, queda da pressão arterial6, artralgias7 e lombalgias moderadas.
·    O risco de reação alérgica8 generalizada é mais elevado no caso da primeira administração ou tratamento imunomodulador e pode ocorrer imediatamente ou entre 30 e 60 minutos após o término da administração. Em caso de choque9, deve ser aplicado o tratamento sintomático10 do estado de choque9.
·    Foram relatados casos raros de hipotensão11 (pressão sanguínea anormalmente baixa) e de reação alérgica8 generalizada mesmo em pacientes que não tenham apresentado reações alérgicas em administrações anteriores.
·    Tal como acontece com as outras preparações de imunoglobulina1 humana normal, pode ocorrer casos de aumento de creatinina12 e/ou de insuficiência renal13 aguda, em particular em pacientes obesos e/ou idosos hipertensos ou que apresentam doenças auto-imune ou diabetes14 com insuficiência renal13.
·    Foram relatados casos de meningite15 com as preparações de imunoglobulina1 humana, em especial nos pacientes que apresentavam púrpura16 trombocitopênica idiopática17. Esta meningite15 é reversível em poucos dias após o término do tratamento.
·    O risco de transmissão de agentes infecciosos não pode ser excluído em definitivo quando são administrados medicamentos preparados a partir de sangue18 ou de plasma19 humano. O mesmo se aplica aos agentes que possam dar origem a uma doença e cuja natureza se  desconhece até o momento.
Este risco é contudo limitado:
·     por controles rígidos efetuados quando da seleção dos doadores, através de uma entrevista médica com os doadores e da realização de testes dos principais marcadores virais pelo processo de preparação deste produto, que inclui etapas de eliminação e/ou de desativação dos vírus20, cuja eficácia foi estabelecida através de estudos de validação viral.
A eficácia da eliminação e/ou da desativação viral permanece, contudo, limitada no que se refere a alguns vírus20 (vírus20 não-possui envoltório),  particularmente resistentes.
Antes de consumir qualquer medicamento, consulte seu médico (http://www.catalogo.med.br).

Complementos

1 Imunoglobulina: Proteína do soro sanguíneo, sintetizada pelos plasmócitos provenientes dos linfócitos B como reação à entrada de uma substância estranha (antígeno) no organismo; anticorpo.
2 Calafrios: 1. Conjunto de pequenas contrações da pele e dos músculos cutâneos ao longo do corpo, muitas vezes com tremores fortes e palidez, que acompanham uma sensação de frio provocada por baixa temperatura, má condição orgânica ou ainda por medo, horror, nojo, etc. 2. Sensação de frio e tremores fortes, às vezes com bater de dentes, que precedem ou acompanham acessos de febre.
3 Cefaléias: Sinônimo de dor de cabeça. Este termo engloba todas as dores de cabeça existentes, ou seja, enxaqueca ou migrânea, cefaléia ou dor de cabeça tensional, cefaléia cervicogênica, cefaléia em pontada, cefaléia secundária a sinusite, etc... são tipos dentro do grupo das cefaléias ou dores de cabeça. A cefaléia tipo tensional é a mais comum (acomete 78% da população), seguida da enxaqueca ou migrânea (16% da população).
4 Náuseas: Vontade de vomitar. Forma parte do mecanismo complexo do vômito e pode ser acompanhada de sudorese, sialorréia (salivação excessiva), vertigem, etc .
5 Vômitos: São a expulsão ativa do conteúdo gástrico pela boca. Podem ser classificados em: alimentar, fecalóide, biliar, em jato, pós-prandial. Sinônimo de êmese. Os medicamentos que agem neste sintoma são chamados de antieméticos.
6 Pressão arterial: A relação que define a pressão arterial é o produto do fluxo sanguíneo pela resistência. Considerando-se a circulação como um todo, o fluxo total é denominado débito cardíaco, enquanto a resistência é denominada de resistência vascular periférica total.
7 Artralgias: Dor em articulações.
8 Reação alérgica: Sensibilidade a uma substância específica, chamada de alérgeno, com a qual se entra em contato por meio da pele, pulmões, deglutição ou injeções.
9 Choque: 1. Estado de insuficiência circulatória a nível celular, produzido por hemorragias graves, sepse, reações alérgicas graves, etc. Pode ocasionar lesão celular irreversível se a hipóxia persistir por tempo suficiente. 2. Encontro violento, com impacto ou abalo brusco, entre dois corpos. Colisão ou concussão. 3. Perturbação brusca no equilíbrio mental ou emocional. Abalo psíquico devido a uma causa externa.
10 Sintomático: 1. Relativo a ou que constitui sintoma. 2. Que é efeito de alguma doença. 3. Por extensão de sentido, é o que indica um particular estado de coisas, de espírito; revelador, significativo.
11 Hipotensão: Pressão sanguínea baixa ou queda repentina na pressão sanguínea. A hipotensão pode ocorrer quando uma pessoa muda rapidamente de uma posição sentada ou deitada para a posição de pé, causando vertigem ou desmaio.
12 Creatinina: Produto residual das proteínas da dieta e dos músculos do corpo. É excretada do organismo pelos rins. Uma vez que as doenças renais progridem, o nível de creatinina aumenta no sangue.
13 Insuficiência renal: Condição crônica na qual o corpo retém líquido e excretas pois os rins não são mais capazes de trabalhar apropriadamente. Uma pessoa com insuficiência renal necessita de diálise ou transplante renal.
14 Diabetes: Nome que designa um grupo de doenças caracterizadas por diurese excessiva. A mais frequente é o Diabetes mellitus, ainda que existam outras variantes (Diabetes insipidus) de doença nas quais o transtorno primário é a incapacidade dos rins de concentrar a urina.
15 Meningite: Inflamação das meninges, aguda ou crônica, quase sempre de origem infecciosa, com ou sem reação purulenta do líquido cefalorraquidiano. As meninges são três membranas superpostas (dura-máter, aracnoide e pia-máter) que envolvem o encéfalo e a medula espinhal.
16 Púrpura: Lesão hemorrágica de cor vinhosa, que não desaparece à pressão, com diâmetro superior a um centímetro.
17 Idiopática: 1. Relativo a idiopatia; que se forma ou se manifesta espontaneamente ou a partir de causas obscuras ou desconhecidas; não associado a outra doença. 2. Peculiar a um indivíduo.
18 Sangue: O sangue é uma substância líquida que circula pelas artérias e veias do organismo. Em um adulto sadio, cerca de 45% do volume de seu sangue é composto por células (a maioria glóbulos vermelhos, glóbulos brancos e plaquetas). O sangue é vermelho brilhante, quando oxigenado nos pulmões (nos alvéolos pulmonares). Ele adquire uma tonalidade mais azulada, quando perde seu oxigênio, através das veias e dos pequenos vasos denominados capilares.
19 Plasma: Parte que resta do SANGUE, depois que as CÉLULAS SANGÜÍNEAS são removidas por CENTRIFUGAÇÃO (sem COAGULAÇÃO SANGÜÍNEA prévia).
20 Vírus: Pequeno microorganismo capaz de infectar uma célula de um organismo superior e replicar-se utilizando os elementos celulares do hospedeiro. São capazes de causar múltiplas doenças, desde um resfriado comum até a AIDS.

Tem alguma dúvida sobre EFEITOS COLATERAIS IMUNOGLOBULINA HUMANA NORMAL?

Pergunte diretamente a um especialista

Sua pergunta será enviada aos especialistas do CatalogoMed, veja as dúvidas já respondidas.