INDICAÇÕES IMUNOGLOBULINA HUMANA ANTI-VARICELA ZOSTER

Atualizado em 28/05/2016

A Imunoglobulina1 Humana Anti-Varicela2 Zoster3 é indicada para:

Contatos na leucemia4 e em outros estados imunossupressivos com o vírus5 da catapora6 ou zoster3, quando não há histórico confirmado de catapora6 (vide notas 1 e 2).

Contatos com o vírus5 da catapora6 ou zoster3 com doença debilitante grave, quando não há histórico confirmado de catapora6. (vide notas 1 e 2).


Neonatos7 cujas mães desenvolvem catapora6 (não zoster3), de 7 dias antes até um mês depois do parto (vide nota 4a).


Neonatos7 em contato com o vírus5 da catapora6 ou zoster3 cujas mães não tenham histórico de catapora6 ou que não tenham nenhum anticorpo8 (para bebês9 prematuros ou pequenos, vide nota 4b).


Contato durante a gravidez10 de mulheres que não tenham anticorpos11 (vide nota 5).


Notas sobre o uso da Imunoglobulina1 Humana Anti-Varicela2 Zoster3:


1) A Imunoglobulina1 Humana Anti-Varicela2 Zoster3 não impede a infecção12 mesmo quando aplicada em um prazo de 72 horas após a exposição, mas pode reduzir um ataque se dada em um prazo de 10 dias após a exposição.


Ocorrem ataques sub-clínicos e clínicos, sendo estes últimos esporadicamente graves, apesar do uso da Imunoglobulina1 Humana Anti-Varicela2 Zoster3.


2) Quantificação de anticorpos11: Sempre que possível, nos contatos em que não há uma história confirmada de catapora6, deve-se realizar a medição dos anticorpos11 através de exame sensível (por ex.: ELISA, radioimunoensaio ou imunofluorescência).


3) Tratamento da Catapora6:

Não há evidência de que a Imunoglobulina1 Humana da Varicela2 Zoster3 seja eficiente no tratamento da doença grave. Contudo, já que indivíduos imunossuprimidos podem ter um atraso na produção de anticorpos11, os preparados intravenosos da Imunoglobulina1 Humana Normal podem ser usados como fonte imediata de anticorpos11.

Antes de consumir qualquer medicamento, consulte seu médico (http://www.catalogo.med.br).

Complementos

1 Imunoglobulina: Proteína do soro sanguíneo, sintetizada pelos plasmócitos provenientes dos linfócitos B como reação à entrada de uma substância estranha (antígeno) no organismo; anticorpo.
2 Varicela: Doença viral freqüente na infância e caracterizada pela presença de febre e comprometimento do estado geral juntamente com a aparição característica de lesões que têm vários estágios. Primeiro são pequenas manchas avermelhadas, a seguir formam-se pequenas bolhas que finalmente rompem-se deixando uma crosta. É contagiosa, mas normalmente não traz maiores conseqüências à criança. As bolhas e suas crostas, se não sofrerem infecção secundária, não deixam cicatriz.
3 Zoster: Doença produzida pelo mesmo vírus que causa a varicela (Varicela-Zóster). Em pessoas que já tenham tido varicela, o vírus se encontra em forma latente e pode ser reativado produzindo as características manchas avermelhadas, vesículas e crostas no território de distribuição de um determinado nervo. Como seqüela pode deixar neurite, com dores importantes.
4 Leucemia: Doença maligna caracterizada pela proliferação anormal de elementos celulares que originam os glóbulos brancos (leucócitos). Como resultado, produz-se a substituição do tecido normal por células cancerosas, com conseqüente diminuição da capacidade imunológica, anemia, distúrbios da função plaquetária, etc.
5 Vírus: Pequeno microorganismo capaz de infectar uma célula de um organismo superior e replicar-se utilizando os elementos celulares do hospedeiro. São capazes de causar múltiplas doenças, desde um resfriado comum até a AIDS.
6 Catapora: Doença infecciosa aguda, comum na infância, também chamada de varicela. Ela é provocada por vírus e caracterizada por febre e erupção maculopapular rápida, seguida de erupção de vesículas eritematosas muito pruriginosas.
7 Neonatos: Refere-se a bebês nos seus primeiros 28 dias (mês) de vida. O termo “recentemente-nascido“ refere-se especificamente aos primeiros minutos ou horas que se seguem ao nascimento. Esse termo é utilizado para enfocar os conhecimentos e treinamento da ressuscitação imediatamente após o nascimento e durante as primeiras horas de vida.
8 Anticorpo: Proteína circulante liberada pelos linfócitos em reação à presença no organismo de uma substância estranha (antígeno).
9 Bebês: Lactentes. Inclui o período neonatal e se estende até 1 ano de idade (12 meses).
10 Gravidez: Condição de ter um embrião ou feto em desenvolvimento no trato reprodutivo feminino após a união de ovo e espermatozóide.
11 Anticorpos: Proteínas produzidas pelo organismo para se proteger de substâncias estranhas como bactérias ou vírus. As pessoas que têm diabetes tipo 1 produzem anticorpos que destroem as células beta produtoras de insulina do próprio organismo.
12 Infecção: Doença produzida pela invasão de um germe (bactéria, vírus, fungo, etc.) em um organismo superior. Como conseqüência da mesma podem ser produzidas alterações na estrutura ou funcionamento dos tecidos comprometidos, ocasionando febre, queda do estado geral, e inúmeros sintomas que dependem do tipo de germe e da reação imunológica perante o mesmo.

Tem alguma dvida sobre INDICAÇÕES IMUNOGLOBULINA HUMANA ANTI-VARICELA ZOSTER?

Pergunte diretamente a um especialista

Sua pergunta ser enviada aos especialistas do CatalogoMed, veja as dvidas j respondidas.