POSOLOGIA IMUNOGLOBULINA HUMANA ANTI-VARICELA ZOSTER

Atualizado em 28/05/2016

Deve-se extrair uma amostra de sangue1 do paciente antes da administração da Imunoglobulina2 Humana Anti-Varicela3 Zoster4, para que seja determinada a condição de portador do paciente, visto que a Imunglobulina Humana Anti-Varicela3 Zoster4 não é eficaz em portadores positivos. Porém, a administração não deve ser adiada por mais de 48 horas após a exposição para aguardar o resultado do teste.

A concentração de proteína para o cálculo5 do volume da dose é especificado no rótulo do produto.


A dose recomendada deve ser administrada preferivelmente em um prazo de 48 horas e não mais do que uma semana após a exposição. A dose recomendada é a seguinte:


Menos de 5 anos de idade: 250mg

De 6 a 10 anos 500mg

De 11 a 14 anos 750mg

Acima de 15 anos 1000mg

Se ocorrer uma segunda exposição ao vírus6 da catapora7 três semanas ou mais a primeira dose a Imunglobulina Humana Anti-Varicela3 Zoster4 deve-ser administrar uma segunda dose.

A segunda dose deve ser administrada quatro semanas mais tarde, a menos que:

1) Tenha sido encontrada evidência de infecção8 anterior pelo vírus6 da Hepatite9 B na amostra de sangue1 do recipiente antes da administração da imunoglobulina2;


2) Os testes mostrem que o inóculo positivo para HBsAg era positivo para anti-HBe;


3) Tenha sido iniciado um curso de vacinação para Hepatite9 B quando ou próximo da administração da primeira dose de imunoglobulina2.

Antes de consumir qualquer medicamento, consulte seu médico (http://www.catalogo.med.br).

Complementos

1 Sangue: O sangue é uma substância líquida que circula pelas artérias e veias do organismo. Em um adulto sadio, cerca de 45% do volume de seu sangue é composto por células (a maioria glóbulos vermelhos, glóbulos brancos e plaquetas). O sangue é vermelho brilhante, quando oxigenado nos pulmões (nos alvéolos pulmonares). Ele adquire uma tonalidade mais azulada, quando perde seu oxigênio, através das veias e dos pequenos vasos denominados capilares.
2 Imunoglobulina: Proteína do soro sanguíneo, sintetizada pelos plasmócitos provenientes dos linfócitos B como reação à entrada de uma substância estranha (antígeno) no organismo; anticorpo.
3 Varicela: Doença viral freqüente na infância e caracterizada pela presença de febre e comprometimento do estado geral juntamente com a aparição característica de lesões que têm vários estágios. Primeiro são pequenas manchas avermelhadas, a seguir formam-se pequenas bolhas que finalmente rompem-se deixando uma crosta. É contagiosa, mas normalmente não traz maiores conseqüências à criança. As bolhas e suas crostas, se não sofrerem infecção secundária, não deixam cicatriz.
4 Zoster: Doença produzida pelo mesmo vírus que causa a varicela (Varicela-Zóster). Em pessoas que já tenham tido varicela, o vírus se encontra em forma latente e pode ser reativado produzindo as características manchas avermelhadas, vesículas e crostas no território de distribuição de um determinado nervo. Como seqüela pode deixar neurite, com dores importantes.
5 Cálculo: Formação sólida, produto da precipitação de diferentes substâncias dissolvidas nos líquidos corporais, podendo variar em sua composição segundo diferentes condições biológicas. Podem ser produzidos no sistema biliar (cálculos biliares) e nos rins (cálculos renais) e serem formados de colesterol, ácido úrico, oxalato de cálcio, pigmentos biliares, etc.
6 Vírus: Pequeno microorganismo capaz de infectar uma célula de um organismo superior e replicar-se utilizando os elementos celulares do hospedeiro. São capazes de causar múltiplas doenças, desde um resfriado comum até a AIDS.
7 Catapora: Doença infecciosa aguda, comum na infância, também chamada de varicela. Ela é provocada por vírus e caracterizada por febre e erupção maculopapular rápida, seguida de erupção de vesículas eritematosas muito pruriginosas.
8 Infecção: Doença produzida pela invasão de um germe (bactéria, vírus, fungo, etc.) em um organismo superior. Como conseqüência da mesma podem ser produzidas alterações na estrutura ou funcionamento dos tecidos comprometidos, ocasionando febre, queda do estado geral, e inúmeros sintomas que dependem do tipo de germe e da reação imunológica perante o mesmo.
9 Hepatite: Inflamação do fígado, caracterizada por coloração amarela da pele e mucosas (icterícia), dor na região superior direita do abdome, cansaço generalizado, aumento do tamanho do fígado, etc. Pode ser produzida por múltiplas causas como infecções virais, toxicidade por drogas, doenças imunológicas, etc.

Tem alguma dúvida sobre POSOLOGIA IMUNOGLOBULINA HUMANA ANTI-VARICELA ZOSTER?

Pergunte diretamente a um especialista

Sua pergunta será enviada aos especialistas do CatalogoMed, veja as dúvidas já respondidas.