REAÇÕES ADVERSAS A MEDICAMENTOS DIPRIVAN 1% E 2%

Atualizado em 28/05/2016

A indução da anestesia1 com DIPRIVAN é geralmente suave, com evidência mínima de excitação. As reações adversas mais comumente informadas são efeitos colaterais2 farmacologicamente previsíveis de um agente anestésico, como a hipotensão3. Dada a natureza anestésica e pacientes que recebem cuidado intensivo, eventos relatados em associação com anestesia1 e cuidado intensivo também podem estar relacionados aos procedimentos utilizados ou as condições do paciente.


(1) Pode ser minimizada usando veias4 maiores do antebraço5 e da fossa antecubital. Com DIPRIVAN 1% a dor local também pode ser minimizada pela co-administração de lidocaína (ver item Modo de Usar).

(2) Ocasionalmente, hipotensão3 pode requerer o uso de fluidos intravenosos e redução da velocidade de administração de DIPRIVAN.

(3) Bradicardias sérias são raras. Houve relatos isolados de progressão a assístole.

(4) Após interrupção abrupta de DIPRIVAN durante cuidado intensivo.

(5) Raros relatos de rabdomiólise6 foram recebidos onde DIPRIVAN foi administrado em doses superiores a 4 mg/kg/h para sedação7 em UTI.

Antes de consumir qualquer medicamento, consulte seu médico (http://www.catalogo.med.br).

Complementos

1 Anestesia: Diminuição parcial ou total da sensibilidade dolorosa. Pode ser induzida por diferentes medicamentos ou ser parte de uma doença neurológica.
2 Efeitos colaterais: 1. Ação não esperada de um medicamento. Ou seja, significa a ação sobre alguma parte do organismo diferente daquela que precisa ser tratada pelo medicamento. 2. Possível reação que pode ocorrer durante o uso do medicamento, podendo ser benéfica ou maléfica.
3 Hipotensão: Pressão sanguínea baixa ou queda repentina na pressão sanguínea. A hipotensão pode ocorrer quando uma pessoa muda rapidamente de uma posição sentada ou deitada para a posição de pé, causando vertigem ou desmaio.
4 Veias: Vasos sangüíneos que levam o sangue ao coração.
5 Antebraço:
6 Rabdomiólise: Síndrome caracterizada por destruição muscular, com liberação de conteúdo intracelular na circulação sanguínea. Atualmente, a rabdomiólise é considerada quando há dano secundário em algum órgão associado ao aumento das enzimas musculares. A gravidade da doença é variável, indo de casos de elevações assintomáticas de enzimas musculares até situações ameaçadoras à vida, com insuficiência renal aguda ou distúrbios hidroeletrolíticos. As causas da rabdomiólise podem ser classificadas em quatro grandes grupos: trauma ou lesão muscular direta, excesso de atividade muscular, defeitos enzimáticos hereditários ou outras condições clínicas.
7 Sedação: 1. Ato ou efeito de sedar. 2. Aplicação de sedativo visando aliviar sensação física, por exemplo, de dor. 3. Diminuição de irritabilidade, de nervosismo, como efeito de sedativo. 4. Moderação de hiperatividade orgânica.

Tem alguma dvida sobre REAÇÕES ADVERSAS A MEDICAMENTOS DIPRIVAN 1% E 2%?

Pergunte diretamente a um especialista

Sua pergunta ser enviada aos especialistas do CatalogoMed, veja as dvidas j respondidas.