CARACTERÍSTICAS FARMACODINÂMICAS ECATOR H

Atualizado em 28/05/2016
- O ramipril: a administração de ramipril causa redução acentuada da resistência arterial periférica. Geralmente não ocorrem alterações significativas no fluxo plasmático renal1 e na taxa de filtração glomerular.A administração de ramipril em pacientes com hipertensão2 promove redução da pressão sanguínea na posição supina e na posição ereta, sem causar aumento compensatório na frequência cardíaca.
Na maioria dos pacientes o início do efeito anti-hipertensivo de uma dose única torna-se aparente após 1 ou 2 horas da administração oral sendo que o efeito máximo geralmente é alcançado 3 a 6 horas após essa administração. A duração do efeito anti-hipertensivo de uma dose única é de geralmente 24 horas.
O efeito anti-hipertensivo máximo com a administração contínua de ramipril é geralmente observado após 3 a 4 semanas. Foi demonstrado que o efeito antihipertensivo é mantido em tratamentos prolongados durante 2 anos.
A interrupção abrupta de ramipril não produz aumento rebote rápido e excessivo na pressão arterial3.
- A hidroclorotiazida: a excreção de água e eletrólitos4 inicia-se aproximadamente 2 horas após a administração do medicamento, alcança seu pico após 3 a 6 horas e dura de 6 a 12 horas.
O início da ação anti-hipertensiva ocorre após 3 a 4 dias e pode durar até 1 semana após interrupção do tratamento.
Em tratamento de longa duração o efeito de diminuição da pressão sanguínea é também observado em doses menores do que aquelas necessárias para o efeito diurético5.
O efeito de diminuição da pressão arterial3 é acompanhado por um discreto aumento da fração filtrada, da resistência vascular6 renal1 e da atividade da renina plasmática.
Altas doses únicas de hidroclorotiazida causam diminuição de volume plasmático, da taxa de filtração glomerular, do fluxo plasmático renal1 e da pressão arterial3 média.
Durante o tratamento de longa duração com doses baixas, o volume plasmático permanece diminuído, enquanto que o débito cardíaco7 e a taxa de filtração glomerular retornam aos níveis de pré-tratamento. A pressão arterial3 média permanece baixa e há diminuição da resistência vascular6.
Os diuréticos8 tiazídicos podem inibir a lactação9.
Antes de consumir qualquer medicamento, consulte seu médico (http://www.catalogo.med.br).

Complementos

1 Renal: Relacionado aos rins. Uma doença renal é uma doença dos rins. Insuficiência renal significa que os rins pararam de funcionar.
2 Hipertensão: Condição presente quando o sangue flui através dos vasos com força maior que a normal. Também chamada de pressão alta. Hipertensão pode causar esforço cardíaco, dano aos vasos sangüíneos e aumento do risco de um ataque cardíaco, derrame ou acidente vascular cerebral, além de problemas renais e morte.
3 Pressão arterial: A relação que define a pressão arterial é o produto do fluxo sanguíneo pela resistência. Considerando-se a circulação como um todo, o fluxo total é denominado débito cardíaco, enquanto a resistência é denominada de resistência vascular periférica total.
4 Eletrólitos: Em eletricidade, é um condutor elétrico de natureza líquida ou sólida, no qual cargas são transportadas por meio de íons. Em química, é uma substância que dissolvida em água se torna condutora de corrente elétrica.
5 Diurético: Grupo de fármacos que atuam no rim, aumentando o volume e o grau de diluição da urina. Eles depletam os níveis de água e cloreto de sódio sangüíneos. São usados no tratamento da hipertensão arterial, insuficiência renal, insuficiência cardiaca ou cirrose do fígado. Há dois tipos de diuréticos, os que atuam diretamente nos túbulos renais, modificando a sua atividade secretora e absorvente; e aqueles que modificam o conteúdo do filtrado glomerular, dificultando indiretamente a reabsorção da água e sal.
6 Vascular: Relativo aos vasos sanguíneos do organismo.
7 Débito cardíaco: Quantidade de sangue bombeada pelo coração para a aorta a cada minuto.
8 Diuréticos: Grupo de fármacos que atuam no rim, aumentando o volume e o grau de diluição da urina. Eles depletam os níveis de água e cloreto de sódio sangüíneos. São usados no tratamento da hipertensão arterial, insuficiência renal, insuficiência cardiaca ou cirrose do fígado. Há dois tipos de diuréticos, os que atuam diretamente nos túbulos renais, modificando a sua atividade secretora e absorvente; e aqueles que modificam o conteúdo do filtrado glomerular, dificultando indiretamente a reabsorção da água e sal.
9 Lactação: Fenômeno fisiológico neuro-endócrino (hormonal) de produção de leite materno pela puérpera no pós-parto; independente dela estar ou não amamentando.Toda mulher após o parto tem produção de leite - lactação; mas, infelizmente nem todas amamentam.

Tem alguma dúvida sobre CARACTERÍSTICAS FARMACODINÂMICAS ECATOR H?

Pergunte diretamente a um especialista

Sua pergunta será enviada aos especialistas do CatalogoMed, veja as dúvidas já respondidas.