FARMACOCINÉTICA VINRACINE

Atualizado em 28/05/2016
Sulfato de Vincristina é absorvido no trato gastrintestinal, de maneira imprevisível. Após injeção1 intravenosa rápida de 2mg, em pacientes com funções renal2 e hepática3 normais, o pico da concentração sorológica da droga, aproximadamente de 0,19 a 0,89mM, ocorre imediatamente, e a droga é rapidamente retirada do soro4. A área sob a Curva de Concentração Sorológica de Sulfato de Vincristina versus Tempo apresentou-se sendo maior, após a infusão intravenosa contínua, quando comparada com a injeção1 intravenosa rápida da droga, após administrações de doses comparáveis.A distribuição do Sulfato de Vincristina e seus metabólitos5 (e/ou produtos de decomposição), nos fluidos e tecidos corpóreos humanos, não foi totalmente caracterizada, mas a droga é rapidamente distribuída, dentro de 15 a 30 minutos, e parece ser largamente distribuída (cerca de 90‰) nos tecidos, ligada firmemente, porém de maneira reversível. A ligação com proteínas6 é alta (75‰).
O pico da concentração biliar ocorre dentro de 2 a 4 horas. Vinracine sofre biotransformação hepática3, apesar de não ter sido claramente determinada, devido à droga também, aparentemente, sofrer decomposição in vivo.
Não atravessa significativamente a barreira hemato-encefálica7 e, geralmente, não aparece no líquido cerebrospinal, em concentrações citotóxicas. Não se sabe se o Sulfato de Vincristina e seus metabólitos5 são distribuídos no leite.
Após a injeção1 intravenosa de Sulfato de Vincristina, as concentrações sorológicas da droga parecem declinar de maneira trifásica.
A meia-vida de eliminação trifásica inclue: a fase alfa, de 5 minutos; a fase beta, de 2 horas e 18 minutos, e a fase gama, de 85 horas. Entretanto, a taxa da meia-vida terminal, em humanos, é de 19 a 155 horas.
Sulfato de Vincristina e seus metabólitos5 (e/ou produtos de decomposição) são excretados, principalmente, nas fezes (cerca de 80‰ da dose administrada) e na urina8 (cerca de 10‰ a 20‰), sendo que, cerca de 50‰, sob a forma de metabólitos5. Calcula-se que esta eliminação ocorra entre 24 horas (urina8) e 72 horas (fezes), após a administração da droga.
Apesar de os efeitos de insuficiência hepática9 na eliminação do Sulfato de Vincristina e seus metabólitos5 (e/ou produtos de decomposição) não terem sido avaliados, acredita-se que, em pacientes com função hepática3 diminuída, possam ocorrer falhas na eliminação da droga.
Antes de consumir qualquer medicamento, consulte seu médico (http://www.catalogo.med.br).

Complementos

1 Injeção: Infiltração de medicação ou nutrientes líquidos no corpo através de uma agulha e seringa.
2 Renal: Relacionado aos rins. Uma doença renal é uma doença dos rins. Insuficiência renal significa que os rins pararam de funcionar.
3 Hepática: Relativa a ou que forma, constitui ou faz parte do fígado.
4 Soro: Chama-se assim qualquer líquido de características cristalinas e incolor.
5 Metabólitos: Qualquer composto intermediário das reações enzimáticas do metabolismo.
6 Proteínas: Um dos três principais nutrientes dos alimentos. Alimentos que fornecem proteína incluem carne vermelha, frango, peixe, queijos, leite, derivados do leite, ovos.
7 Encefálica: Referente a encéfalo.
8 Urina: Resíduo líquido produzido pela filtração renal no organismo, estocado na bexiga e expelido pelo ato de urinar.
9 Insuficiência hepática: Deterioração grave da função hepática. Pode ser decorrente de hepatite viral, cirrose e hepatopatia alcoólica (lesão hepática devido ao consumo de álcool) ou medicamentosa (causada por medicamentos como, por exemplo, o acetaminofeno). Para que uma insuficiência hepática ocorra, deve haver uma lesão de grande porção do fígado.

Tem alguma dúvida sobre FARMACOCINÉTICA VINRACINE?

Pergunte diretamente a um especialista

Sua pergunta será enviada aos especialistas do CatalogoMed, veja as dúvidas já respondidas.