POSOLOGIA E MODO DE USAR CLARITROMICINA

Atualizado em 28/05/2016

Para o tratamento de sinusites e de exarcebação agudas de bronquite crônica1 causadas por agentes suscetíveis à Claritromicina, a posologia indicada para adultos é de 500 mg a cada 12 horas. Outras infecções2 das vias aéreas superiores e da pele3 de maior gravidade, podem necessitar de tratamento com a mesma posologia. A duração habitual do tratamento é de 6 a 14 dias. A ingestão de alimentos pouco antes da tomada dos comprimidos de Claritromicina, pode retardar ligeiramente o iní cio da absorção da Claritromicina; entretanto, não prejudica a sua biodisponibilidade nem as suas concentrações no organismo. Os comprimidos devem ser ingeridos sem mastigar, com bastante líquido.
A Claritromicina pode ser utilizada em pacientes idosos, com função renal4 normal, nas doses habitualmente recomendadas para o adulto. Em pacientes adultos, jovens ou idosos, com função renal4 comprometida, com depuração da creatinina5 inferior a 30 mL/min, a dose deve ser reduzida à metade (em infeções graves, 250 mg duas vezes ao dia). A administração não deve prolongar-se além de 14 dias nesses pacientes. Tratamento de MAC:
Em pacientes adultos com infecções2 disseminadas ou localizadas por micobactérias, a dose recomendada para tratamento é de 500 mg, duas vezes ao dia. Se não for observada resposta clínica ou bacteriológica em 3 a 4 semanas, a dose pode ser aumentada para 1000 mg, duas vezes ao dia.
O tratamento com Claritromicina deve continuar pelo tempo em que for demonstrado benefício clínico. A adição de outras medicações contra micobactérias pode ser benéfica.
Profilaxia de MAC: A dosagem recomendada para profilaxia de MAC (Mycobacterium avium complex) em pacientes adultos é de 500 mg duas vezes ao dia.
Erradicação de H. pylori: Para erradicação do Helicobacter pylori, a posologia
recomendada de Claritromicina é de 500 mg duas vezes ao dia em associação com lansoprazol 30 mg duas vezes ao dia e amoxicilina 1000 mg duas vezes ao dia, por 10 dias.

Antes de consumir qualquer medicamento, consulte seu médico (http://www.catalogo.med.br).

Complementos

1 Bronquite crônica: Inflamação persistente da mucosa dos brônquios, em geral produzida por tabagismo, e caracterizada por um grande aumento na produção de muco bronquial que produz tosse e expectoração durante pelo menos três meses consecutivos durante dois anos.
2 Infecções: Doença produzida pela invasão de um germe (bactéria, vírus, fungo, etc.) em um organismo superior. Como conseqüência da mesma podem ser produzidas alterações na estrutura ou funcionamento dos tecidos comprometidos, ocasionando febre, queda do estado geral, e inúmeros sintomas que dependem do tipo de germe e da reação imunológica perante o mesmo.
3 Pele: Camada externa do corpo, que o protege do meio ambiente. Composta por DERME e EPIDERME.
4 Renal: Relacionado aos rins. Uma doença renal é uma doença dos rins. Insuficiência renal significa que os rins pararam de funcionar.
5 Creatinina: Produto residual das proteínas da dieta e dos músculos do corpo. É excretada do organismo pelos rins. Uma vez que as doenças renais progridem, o nível de creatinina aumenta no sangue.

Tem alguma dúvida sobre POSOLOGIA E MODO DE USAR CLARITROMICINA?

Pergunte diretamente a um especialista

Sua pergunta será enviada aos especialistas do CatalogoMed, veja as dúvidas já respondidas.