INFORMAÇÕES TÉCNICAS NEO AMITRIPTILIN

Atualizado em 28/05/2016
O cloridrato de amitriptilina é um potente fármaco1 antidepressivo pertencente à classe dos compostos tricíclicos. Estes compostos são quimicamente semelhantes aos agentes antipsicóticos fenotiazínicos, sendo que, a atividade antidepressiva está relacionada com a estrutura, dependendo do núcleo tricíclico, da cadeia lateral e da natureza do grupo amínico básico. Amitriptilina apresenta o anel dibenzociclo-heptênico ligado à cadeia lateral dimetilpropanamina, manifestando acentuados efeitos antimuscarínicos e sedativos.
É rapidamente absorvida pelo trato gastrintestinal; a ligação às proteínas2 é muito alta (95%); atinge concentrações plasmáticas em cerca de 6 horas; é parcialmente desmetilada por eliminação pré-sistêmica no fígado3, dando o metabólito4 ativo, a nortriptilina, tanto o fármaco1 íntegro quanto seu metabólito4 são distribuídos por todo o organismo e extensivamente ligados às proteínas2 plasmáticas e teciduais; a meia-vida da amitriptilina é de 15,1 horas (faixa: 10,3 a 25,3 horas) e a do seu metabólito4 nortriptilina, 26,6 (faixa: 16,5 a 35,7 horas); o início de ação é lento, durando 1 a 3 semanas; volume de distribuição: 12 a 18 L/kg; é eliminada lentamente na urina5.
Antes de consumir qualquer medicamento, consulte seu médico (http://www.catalogo.med.br).

Complementos

1 Fármaco: Qualquer produto ou preparado farmacêutico; medicamento.
2 Proteínas: Um dos três principais nutrientes dos alimentos. Alimentos que fornecem proteína incluem carne vermelha, frango, peixe, queijos, leite, derivados do leite, ovos.
3 Fígado: Órgão que transforma alimento em energia, remove álcool e toxinas do sangue e fabrica bile. A bile, produzida pelo fígado, é importante na digestão, especialmente das gorduras. Após secretada pelas células hepáticas ela é recolhida por canalículos progressivamente maiores que a levam para dois canais que se juntam na saída do fígado e a conduzem intermitentemente até o duodeno, que é a primeira porção do intestino delgado. Com esse canal biliar comum, chamado ducto hepático, comunica-se a vesícula biliar através de um canal sinuoso, chamado ducto cístico. Quando recebe esse canal de drenagem da vesícula biliar, o canal hepático comum muda de nome para colédoco. Este, ao entrar na parede do duodeno, tem um músculo circular, designado esfíncter de Oddi, que controla o seu esvaziamento para o intestino.
4 Metabólito: Qualquer composto intermediário das reações enzimáticas do metabolismo.
5 Urina: Resíduo líquido produzido pela filtração renal no organismo, estocado na bexiga e expelido pelo ato de urinar.

Tem alguma dúvida sobre INFORMAÇÕES TÉCNICAS NEO AMITRIPTILIN?

Pergunte diretamente a um especialista

Sua pergunta será enviada aos especialistas do CatalogoMed, veja as dúvidas já respondidas.