SUPERDOSE NEO AMITRIPTILIN

Atualizado em 28/05/2016
Todos os pacientes com suspeita de terem ingerido dose excessiva de Neo Amitriptilin devem ser encaminhados rapidamente a um hospital. O tratamento é sintomático1 e de apoio. Esvazia-se o estômago2 o mais rápido possível mediante lavagem gástrica3, ao ingressar no hospital. Após lavagem gástrica3, deve ser administrado carvão ativado a cada 4 a 6 horas durante as primeiras 24-48 horas após ingestão. Deve ser feito ECG e instituído controle da função cardíaca se houver sinal4 de anormalidade. Manter permeáveis as vias áereas; adequada infusão de líquidos e monitorar a temperatura corporal. Devem-se utilizar as medidas habituais para controlar o choque5 circulatório e a acidose metabólica6. Recomenda-se a administração intravenosa de bicarbonato de sódio em bôlus (50 a 100 mEq), devendo-se manter p pH sangüíneo entre 7,45 e 7,50. É aconselhável cuidados com o controle da função cardíaca por pelo menos cinco dias. Os anticonvulsivantes podem ser utilizados no controle de convulsões. A amitriptilina aumenta a ação depressiva dos barbitúricos no SNC7, mas não a ação anticonvulsiva. Assim sendo, recomenda-se para controle das convulsões o uso de anestésico inalável, diazepam ou paraldeído. A diálise8 é inoperante, dadas as concentrações baixas da droga no plasma9. Uma vez que o excesso posológico desta classe de medicamentos é frequentemente deliberado, tem-se relatado morte por excesso posológico deliberado ou acidental.
Antes de consumir qualquer medicamento, consulte seu médico (http://www.catalogo.med.br).

Complementos

1 Sintomático: 1. Relativo a ou que constitui sintoma. 2. Que é efeito de alguma doença. 3. Por extensão de sentido, é o que indica um particular estado de coisas, de espírito; revelador, significativo.
2 Estômago: Órgão da digestão, localizado no quadrante superior esquerdo do abdome, entre o final do ESÔFAGO e o início do DUODENO.
3 Lavagem gástrica: É a introdução, através de sonda nasogástrica, de líquido na cavidade gástrica, seguida de sua remoção.
4 Sinal: 1. É uma alteração percebida ou medida por outra pessoa, geralmente um profissional de saúde, sem o relato ou comunicação do paciente. Por exemplo, uma ferida. 2. Som ou gesto que indica algo, indício. 3. Dinheiro que se dá para garantir um contrato.
5 Choque: 1. Estado de insuficiência circulatória a nível celular, produzido por hemorragias graves, sepse, reações alérgicas graves, etc. Pode ocasionar lesão celular irreversível se a hipóxia persistir por tempo suficiente. 2. Encontro violento, com impacto ou abalo brusco, entre dois corpos. Colisão ou concussão. 3. Perturbação brusca no equilíbrio mental ou emocional. Abalo psíquico devido a uma causa externa.
6 Acidose metabólica: A acidose metabólica é uma acidez excessiva do sangue caracterizada por uma concentração anormalmente baixa de bicarbonato no sangue. Quando um aumento do ácido ultrapassa o sistema tampão de amortecimento do pH do organismo, o sangue pode acidificar-se. Quando o pH do sangue diminui, a respiração torna-se mais profunda e mais rápida, porque o corpo tenta liberar o excesso de ácido diminuindo o volume do anidrido carbônico. Os rins também tentam compensá-lo por meio da excreção de uma maior quantidade de ácido na urina. Contudo, ambos os mecanismos podem ser ultrapassados se o corpo continuar a produzir excesso de ácido, o que conduz a uma acidose grave e ao coma. A gasometria arterial é essencial para o seu diagnóstico. O pH está baixo (menor que 7,35) e os níveis de bicarbonato estão diminuídos (<24 mmol/l). Devido à compensação respiratória (hiperventilação), o dióxido de carbono está diminuído e o oxigênio está aumentado.
7 SNC: Principais órgãos processadores de informação do sistema nervoso, compreendendo cérebro, medula espinhal e meninges.
8 Diálise: Quando os rins estão muito doentes, eles deixam de realizar suas funções, o que pode levar a risco de vida. Nesta situação, é preciso substituir as funções dos rins de alguma maneira, o que pode ser feito realizando-se um transplante renal, ou através da diálise. A diálise é um tipo de tratamento que visa repor as funções dos rins, retirando as substâncias tóxicas e o excesso de água e sais minerais do organismo, estabelecendo assim uma nova situação de equilíbrio. Existem dois tipos de diálise: a hemodiálise e a diálise peritoneal.
9 Plasma: Parte que resta do SANGUE, depois que as CÉLULAS SANGÜÍNEAS são removidas por CENTRIFUGAÇÃO (sem COAGULAÇÃO SANGÜÍNEA prévia).

Tem alguma dúvida sobre SUPERDOSE NEO AMITRIPTILIN?

Pergunte diretamente a um especialista

Sua pergunta será enviada aos especialistas do CatalogoMed, veja as dúvidas já respondidas.