GRAVIDEZ E LACTAÇÃO DESFERAL

Atualizado em 24/05/2016
A deferoxamina mostrou-se teratogênica1 em experimentos com animais. Até o momento, todos os pacientes em que foi relatada a administração de DESFERAL durante a gravidez2 deram à luz a crianças sem nenhuma malformação3. Durante a gravidez2, especialmente nos três primeiros meses, o produto somente deve ser empregado se seu uso for obrigatório.
Não há dados sobre a passagem da substância ativa para o leite materno.
Em cada caso, devem ser ponderados os benefícios para a mãe em relação aos riscos para a criança.
Antes de consumir qualquer medicamento, consulte seu médico (http://www.catalogo.med.br).

Complementos

1 Teratogênica: Agente teratogênico ou teratógeno é tudo aquilo capaz de produzir dano ao embrião ou feto durante a gravidez. Estes danos podem se refletir como perda da gestação, malformações ou alterações funcionais ou ainda distúrbios neurocomportamentais, como retardo mental.
2 Gravidez: Condição de ter um embrião ou feto em desenvolvimento no trato reprodutivo feminino após a união de ovo e espermatozóide.
3 Malformação: 1. Defeito na forma ou na formação; anomalia, aberração, deformação. 2. Em patologia, é vício de conformação de uma parte do corpo, de origem congênita ou hereditária, geralmente curável por cirurgia. Ela é diferente da deformação (que é adquirida) e da monstruosidade (que é incurável).

Tem alguma dúvida sobre GRAVIDEZ E LACTAÇÃO DESFERAL?

Pergunte diretamente a um especialista

Sua pergunta será enviada aos especialistas do CatalogoMed, veja as dúvidas já respondidas.