REAÇÕES ADVERSAS A MEDICAMENTOS LEVOID

Atualizado em 28/05/2016

AS REAÇÕES ADVERSAS ASSOCIADAS COM A TERAPIA DE LEVOTIROXINA1 SÃO PRIMARIAMENTE AQUELAS DE HIPERTIREOIDISMO2 DEVIDO À SUPERDOSAGEMTERAPÊUTICA. ELAS INCLUEM O SEGUINTE:

GERAIS: FADIGA3, AUMENTO DO APETITE, PERDA DE PESO, INTOLERÂNCIA AO CALOR, SUDORESE4, DIARRÉIA5.

SISTEMA NERVOSO CENTRAL6: CEFALÉIA7, HIPERATIVIDADE, NERVOSISMO, IRRITABILIDADE, LABILIDADE EMOCIONAL, INSÔNIA.

MUSCULOESQUELÉTICAS: TREMORES, FRAQUEZA MUSCULAR.

CARDIOVASCULARES: AGRAVAMENTO DE CARDIOPATIAS PRÉ-EXISTENTES (EX.: ANGINA8, INFARTO DO MIOCÁRDIO9 E ARRITMIAS10), PALPITAÇÕES11, TAQUICARDIA12, ARRITMIAS10, AUMENTO DA PULSAÇÃO E DA PRESSÃO ARTERIAL13, INSUFICIÊNCIA CARDÍACA14, ANGINA8.

RESPIRATÓRIAS: DISPNÉIA15.

GASTRINTESTINAIS: DIARRÉIA5, VÔMITO16, ESPASMOS17 ABDOMINAIS E ELEVAÇÕES NOS TESTES DE FUNÇÃO HEPÁTICA18.

DERMATOLÓGICAS: PERDA DE CABELO19, RUBOR.

ENDÓCRINAS: HIPONATREMIA20 E SINTOMAS21 RELACIONADOS À INSUFICIÊNCIA22 ADRENOCORTICAL PODEM OCORRER DURANTE O AJUSTE OU APÓS A SUSPENSÃO DE USO DA LEVOTIROXINA1. A LONGO PRAZO, O USO DE LEVOTIROXINA1 PODE PROVOCAR REDUÇÃO DA DENSIDADE MINERAL ÓSSEA, PARTICULARMENTE NAS SITUAÇÕES EM QUE NÃO REALIZADO UM MONITORAMENTO CUIDADOSO DAS DOSES EMPREGADAS.

REPRODUTIVAS: IRREGULARIDADESMENSTRUAIS, FERTILIDADE PREJUDICADA.

OUTROS: PSEUDOTUMORES CEREBRAIS E EPÍFISE FEMORAL PRIMÁRIA COM LUXAÇÃO23 FORAM RELATADOS EM CRIANÇAS RECEBENDO TERAPIA COM LEVOTIROXINA1. O SUPERTRATAMENTO PODE RESULTAR EM CRANIOSINOSTOSE EM NEONATOS24 E FECHAMENTO PREMATURO DAS EPÍFISES25 EM CRIANÇAS COM ALTURA ADULTA COMPROMETIDA. CONVULSÕES FORAM RARAMENTE RELATADAS COM A INSTITUIÇÃO DA TERAPIA COM LEVOTIROXINA1.

EM FUNÇÃO DA OCORRÊNCIA DE REAÇÕES ADVERSAS, A REDUÇÃO OU AJUSTE DE DOSES DEVERÁ SER CUIDADOSAMENTE AVALIADA PELO MÉDICO.

EM CASO DE SUBDOSAGEM, PODEM REAPARECER SINTOMAS21 DE HIPOTIREOIDISMO26, TAIS COMO: APATIA27, CANSAÇO, SONOLÊNCIA, CEFALÉIA7, FRAQUEZA, GANHO DE PESO E OUTROS.

ATENÇÃO: ESTE É UM MEDICAMENTO NOVO E, EMBORA AS PESQUISAS TENHAM INDICADO EFICÁCIA E SEGURANÇA ACEITÁVEIS PARA COMERCIALIZAÇÃO, EFEITOS INDESEJÁVEIS E NÃO CONHECIDOS PODEM OCORRER. NESTE CASO, INFORME SEU MÉDICO.

Antes de consumir qualquer medicamento, consulte seu médico (http://www.catalogo.med.br).

Complementos

1 Levotiroxina: Levotiroxina sódica ou L-tiroxina (T4) é um hormônio sintético usado no tratamento de reposição hormonal quando há déficit de produção de tiroxina (T4) pela glândula tireoide.
2 Hipertireoidismo: Doença caracterizada por um aumento anormal da atividade dos hormônios tireoidianos. Pode ser produzido pela administração externa de hormônios tireoidianos (hipertireoidismo iatrogênico) ou pelo aumento de uma produção destes nas glândulas tireóideas. Seus sintomas, entre outros, são taquicardia, tremores finos, perda de peso, hiperatividade, exoftalmia.
3 Fadiga: 1. Sensação de enfraquecimento resultante de esforço físico. 2. Trabalho cansativo. 3. Redução gradual da resistência de um material ou da sensibilidade de um equipamento devido ao uso continuado.
4 Sudorese: Suor excessivo
5 Diarréia: Aumento do volume, freqüência ou quantidade de líquido nas evacuações.Deve ser a manifestação mais freqüente de alteração da absorção ou transporte intestinal de substâncias, alterações estas que em geral são devidas a uma infecção bacteriana ou viral, a toxinas alimentares, etc.
6 Sistema Nervoso Central: Principais órgãos processadores de informação do sistema nervoso, compreendendo cérebro, medula espinhal e meninges.
7 Cefaleia: Sinônimo de dor de cabeça. Este termo engloba todas as dores de cabeça existentes, ou seja, enxaqueca ou migrânea, cefaleia ou dor de cabeça tensional, cefaleia cervicogênica, cefaleia em pontada, cefaleia secundária a sinusite, etc... são tipos dentro do grupo das cefaleias ou dores de cabeça. A cefaleia tipo tensional é a mais comum (acomete 78% da população), seguida da enxaqueca ou migrânea (16% da população).
8 Angina: Inflamação dos elementos linfáticos da garganta (amígdalas, úvula). Também é um termo utilizado para se referir à sensação opressiva que decorre da isquemia (falta de oxigênio) do músculo cardíaco (angina do peito).
9 Infarto do miocárdio: Interrupção do suprimento sangüíneo para o coração por estreitamento dos vasos ou bloqueio do fluxo. Também conhecido por ataque cardíaco.
10 Arritmias: Arritmia cardíaca é o nome dado a diversas perturbações que alteram a frequência ou o ritmo dos batimentos cardíacos.
11 Palpitações: Designa a sensação de consciência do batimento do coração, que habitualmente não se sente. As palpitações são detectadas usualmente após um exercício violento, em situações de tensão ou depois de um grande susto, quando o coração bate com mais força e/ou mais rapidez que o normal.
12 Taquicardia: Aumento da frequência cardíaca. Pode ser devido a causas fisiológicas (durante o exercício físico ou gravidez) ou por diversas doenças como sepse, hipertireoidismo e anemia. Pode ser assintomática ou provocar palpitações.
13 Pressão arterial: A relação que define a pressão arterial é o produto do fluxo sanguíneo pela resistência. Considerando-se a circulação como um todo, o fluxo total é denominado débito cardíaco, enquanto a resistência é denominada de resistência vascular periférica total.
14 Insuficiência Cardíaca: É uma condição na qual a quantidade de sangue bombeada pelo coração a cada minuto (débito cardíaco) é insuficiente para suprir as demandas normais de oxigênio e de nutrientes do organismo. Refere-se à diminuição da capacidade do coração suportar a carga de trabalho.
15 Dispnéia: Falta de ar ou dificuldade para respirar caracterizada por respiração rápida e curta, geralmente está associada a alguma doença cardíaca ou pulmonar.
16 Vômito: É a expulsão ativa do conteúdo gástrico pela boca. Pode ser classificado como: alimentar, fecalóide, biliar, em jato, pós-prandial. Sinônimo de êmese. Os medicamentos que agem neste sintoma são chamados de antieméticos.
17 Espasmos: 1. Contrações involuntárias, não ritmadas, de um ou vários músculos, podendo ocorrer isolada ou continuamente, sendo dolorosas ou não. 2. Qualquer contração muscular anormal. 3. Sentido figurado: arrebatamento, exaltação, espanto.
18 Hepática: Relativa a ou que forma, constitui ou faz parte do fígado.
19 Cabelo: Estrutura filamentosa formada por uma haste que se projeta para a superfície da PELE a partir de uma raiz (mais macia que a haste) e se aloja na cavidade de um FOLÍCULO PILOSO. É encontrado em muitas áreas do corpo.
20 Hiponatremia: Concentração de sódio sérico abaixo do limite inferior da normalidade; na maioria dos laboratórios, isto significa [Na+] < 135 meq/L, mas o ponto de corte [Na+] < 136 meq/L também é muito utilizado.
21 Sintomas: Alterações da percepção normal que uma pessoa tem de seu próprio corpo, do seu metabolismo, de suas sensações, podendo ou não ser um indício de doença. Os sintomas são as queixas relatadas pelo paciente mas que só ele consegue perceber. Sintomas são subjetivos, sujeitos à interpretação pessoal. A variabilidade descritiva dos sintomas varia em função da cultura do indivíduo, assim como da valorização que cada pessoa dá às suas próprias percepções.
22 Insuficiência: Incapacidade de um órgão ou sistema para realizar adequadamente suas funções.Manifesta-se de diferentes formas segundo o órgão comprometido. Exemplos: insuficiência renal, hepática, cardíaca, respiratória.
23 Luxação: É o deslocamento de um ou mais ossos para fora da sua posição normal na articulação.
24 Neonatos: Refere-se a bebês nos seus primeiros 28 dias (mês) de vida. O termo “recentemente-nascido“ refere-se especificamente aos primeiros minutos ou horas que se seguem ao nascimento. Esse termo é utilizado para enfocar os conhecimentos e treinamento da ressuscitação imediatamente após o nascimento e durante as primeiras horas de vida.
25 Epífises: Extremidade dilatada dos ossos longos, separada da parte média pelo disco epifisário (até o crescimento ósseo cessar). Neste período, o disco desaparece e a extremidade se une à parte média do osso.
26 Hipotireoidismo: Distúrbio caracterizado por uma diminuição da atividade ou concentração dos hormônios tireoidianos. Manifesta-se por engrossamento da voz, aumento de peso, diminuição da atividade, depressão.
27 Apatia: 1. Em filosofia, para os céticos e os estoicos, é um estado de insensibilidade emocional ou esmaecimento de todos os sentimentos, alcançado mediante o alargamento da compreensão filosófica. 2. Estado de alma não suscetível de comoção ou interesse; insensibilidade, indiferença. 3. Em psicopatologia, é o estado caracterizado por indiferença, ausência de sentimentos, falta de atividade e de interesse. 4. Por extensão de sentido, é a falta de energia (física e moral), falta de ânimo; abatimento, indolência, moleza.

Tem alguma dúvida sobre REAÇÕES ADVERSAS A MEDICAMENTOS LEVOID?

Pergunte diretamente a um especialista

Sua pergunta será enviada aos especialistas do CatalogoMed, veja as dúvidas já respondidas.