METABOLISMO TOLREST

Atualizado em 25/05/2016

Sertralina sofre um amplo metabolismo1 de primeira passagem. A principal via inicial dometabolismo para Sertralina é a N- desmetilação. N-desmetilSertralina tem uma meia-vida de eliminação plasmática final de 62 a 104 horas. Testes bioquímicos in vitro e farmacológicos in vivo têm demonstrado ser a N-desmetilSertralina menos ativa substancialmente que a Sertralina. A Sertralina e a N-desmetilSertralina sofrem desaminação oxidativa e subseqüente redução, hidroxilação e conjugação glicurônica. Em um estudo de Sertralina marcada envolvendo 2 indivíduos saudáveis do sexo masculino cerca de 40 - 45% da radioatividade administrada foi recuperada na urina2 em 9 dias. Sertralina inalterada não foi detectada na urina2. Neste mesmo período, cerca de 40 - 45% da radioatividade foi encontrada nas fezes, incluindo 12 - 14% de Sertralina inalterada.

Antes de consumir qualquer medicamento, consulte seu médico (http://www.catalogo.med.br).

Complementos

1 Metabolismo: É o conjunto de transformações que as substâncias químicas sofrem no interior dos organismos vivos. São essas reações que permitem a uma célula ou um sistema transformar os alimentos em energia, que será ultilizada pelas células para que as mesmas se multipliquem, cresçam e movimentem-se. O metabolismo divide-se em duas etapas: catabolismo e anabolismo.
2 Urina: Resíduo líquido produzido pela filtração renal no organismo, estocado na bexiga e expelido pelo ato de urinar.

Tem alguma dúvida sobre METABOLISMO TOLREST?

Pergunte diretamente a um especialista

Sua pergunta será enviada aos especialistas do CatalogoMed, veja as dúvidas já respondidas.