GRAVIDEZ/TERATOGENICIDADE VISUDYNE

Atualizado em 28/05/2016

Os fetos de cobaias, submetidas durante 10 dias à administração de uma dose de 25
mg/kg/dia de Verteporfina (resultando numa exposição (AUC) 218 vezes superior à
recomendada em seres humanos), apresentaram uma maior incidência1 de
anoftalmia/microftalmia, costelas2 onduladas e alterações fetais, com esta dose tóxica
para as mães. As coelhas grávidas, submetidas durante 13 dias a uma dose de 10
mg/kg/dia de Verteporfina, apresentaram uma desaceleração no aumento de peso e no
consumo de alimentos. A dose sem efeito observado de toxicidade3 materna ("noobserved-
effect-level", NOEL) foi de 3 mg/kg/dia para a toxicidade3 materna e a dose
sem efeito observado de toxicidade3 para o desenvolvimento foi de 10 mg/kg/dia. Não
foram observados sinais4 de teratogenicidade, mesmo para doses tóxicas para as mães.

Antes de consumir qualquer medicamento, consulte seu médico (http://www.catalogo.med.br).

Complementos

1 Incidência: Medida da freqüência em que uma doença ocorre. Número de casos novos de uma doença em um certo grupo de pessoas por um certo período de tempo.
2 Costelas:
3 Toxicidade: Capacidade de uma substância produzir efeitos prejudiciais ao organismo vivo.
4 Sinais: São alterações percebidas ou medidas por outra pessoa, geralmente um profissional de saúde, sem o relato ou comunicação do paciente. Por exemplo, uma ferida.

Tem alguma dúvida sobre GRAVIDEZ/TERATOGENICIDADE VISUDYNE?

Pergunte diretamente a um especialista

Sua pergunta será enviada aos especialistas do CatalogoMed, veja as dúvidas já respondidas.