GRAVIDEZ XARELTO

Atualizado em 27/04/2017

A segurança e a eficácia de Xarelto® (rivaroxabana) não foram estabelecidas em mulheres grávidas.

Em ratas e coelhas, a rivaroxabana mostrou pronunciada toxicidade1 materna, com alterações placentárias relacionadas ao seu modo de ação farmacológico (por exemplo, complicações hemorrágicas2) levando à toxicidade1 reprodutiva (ver “Dados de segurança pré-clínicos”). Não se identificou potencial teratogênico3 primário. Devido ao risco intrínseco de sangramentos e a evidência de que a rivaroxabana atravessa a placenta, Xarelto® (rivaroxabana) é contraindicado na gravidez4 (ver “Contraindicações” e “Dados de segurança pré-clínicos”).

Antes de consumir qualquer medicamento, consulte seu médico (http://www.catalogo.med.br).

Complementos

1 Toxicidade: Capacidade de uma substância produzir efeitos prejudiciais ao organismo vivo.
2 Hemorrágicas: Relativo à hemorragia, ou seja, ao escoamento de sangue para fora dos vasos sanguíneos.
3 Teratogênico: Agente teratogênico ou teratógeno é tudo aquilo capaz de produzir dano ao embrião ou feto durante a gravidez. Estes danos podem se refletir como perda da gestação, malformações ou alterações funcionais ou ainda distúrbios neurocomportamentais, como retardo mental.
4 Gravidez: Condição de ter um embrião ou feto em desenvolvimento no trato reprodutivo feminino após a união de ovo e espermatozóide.

Tem alguma dúvida sobre GRAVIDEZ XARELTO?

Pergunte diretamente a um especialista

Sua pergunta será enviada aos especialistas do CatalogoMed, veja as dúvidas já respondidas.